Atletas do Instituto Gabriel Medina estreiam no QS em Mar Del Plata, Argentina

By abrasp | 11 de abril de 2017 | Notícias

Pedro Dib, Fernando John John, Daniel Adisaka, Louisie Frumento, Carol Bonelli e Maju Ffreitas viajaram com o técnico Alex Leco.

A primeira vez a gente nunca esquece. E com certeza, essa nova experiência para seis jovens talentos do Instituto Gabriel Medina será marcante. Pedro Dib, Fernando John John, Daniel Adisaka, Louisie Frumento, Carol Bonelli e Maju Freitas estrearão no Rip Curl Pro Argentina, etapa do Mundial QS, da World Surf League (WSL), nas ondas de Playa Grande, em Mar Del Plata, Argentina, entre os dias 10 e 16.

Acompanhados pelo técnico Alex Leco, os atletas não escondem a animação e ansiedade pela participação profissional fora do País. As disputas no QS 1500 masculino e na novidade do QS 1000 feminino fazem parte da estratégia em já preparar os surfistas mais velhos do IGM, na faixa etária dos 15 e 16 anos, para o futuro nas carreiras profissionais. A seleção foi realizada pelo próprio Charles Saldanha Rodrigues, um dos idealizadores do Instituto, que iniciou as suas atividades no dia 1º de fevereiro, na Praia de Maresias.

Dos seis, só Pedro Dib já havia participado de um QS, o da Praia do Forte, no ano passado. “Vai ser o meu primeiro no exterior, na realidade o primeiro campeonato do ano. Treinei bastante para isso. E essa preparação no Instituto vai gerar bons frutos. Espero fazer um bom resultado e representar bem o IGM, o Brasil”, fala o surfista. “Temos uma preparação muito legal. As filmagens, treinos na água, natação, funcional e muita coisa por trás que influencia a nossa performance”, acrescenta.

Fernando John John também demonstra expectativa positiva para a estreia. “É o primeiro QS e os treinos renderam muito. Todo dia acordar cedo, surfar, nadar, fazer o funcional, ver vídeos. Espero ter um bom resultado. O IGM confiou no meu futuro e quero retribuir”, diz.

Para Daniel Adisaka, essa é uma oportunidade de crescer, se preparar para o futuro. “Com certeza é uma benção na minha vida. Muito feliz por essa chance. O Charlão, a Simone e, principalmente, o Gabriel, estão oferecendo essa oportunidade e vai ser um grande aprendizado”, fala. “A preparação ajudará bastante. A remada, a respiração, não se cansar”, complementa.

Entre as meninas, a oportunidade é mais festejada ainda, em função da realização de poucos campeonatos para a categoria no Brasil. “Estou bem confiante, bem feliz com essa participação. No IGM tivemos 100% de foco. Os treinos foram para o campeonato”, comenta. “Vai ser incrível. Quero agradecer ao IGM, não só pela oportunidade de me levar ao meu primeiro QS, mas pelo treinamento, dentro de fora d’água. Estou bem preparada”, destaca Carol Bonelli.

Maju Freitas amplia o coro de animação, também baseada na preparação feita nos dois meses de atuação do IGM. “Estou me sentindo confiante, treinamos muito e isso está me ajudando a melhorar a minha performance. Agora fica a ansiedade por ser a primeira competição no exterior, mas temos de saber controlar isso e sei que todos nós estamos preparados para isso e teremos o nosso treinador, Leco, junto”, relata.

O time IGM já está instalado em Mar Del Plata, bem próximo ao campeonato. Leco, que também faz a sua estreia como técnico de jovens talentos em etapa do QS no exterior, espera boas perspectivas para os competidores. “Como treinador, estou bem feliz. Eles estão bem treinados e espero que eles consigam, individualmente, ter performances que estejam superando o que já vinham apresentando. Esse é o grande objetivo”, revela.

“Lógico que a vitória sempre é o sonho de cada um deles, mas a minha expectativa é que eles saibam trabalhar com a prioridade, consigam fazer as baterias uma a uma e apresentem o melhor surf deles. A conquista, a chegada em uma final é uma consequência de um bom trabalho?, reforça Alex Leco, lembrando que mesmo na Austrália, onde acompanha Gabriel Medina nas etapas do Tour, Charles Saldanha acompanhou tudo. “Estamos sempre em contato, para trocar ideias e ele passou boas e importantes orientações com toda a sua experiência”, completa.

Instalado na Praia de Maresias, o Instituto Gabriel Medina é o sonho do primeiro brasileiro campeão mundial de surf e tem como proposta ser um centro de alto rendimento para talentos da nova geração, recebendo a mesma estrutura que ele recebe. Junto aos treinos específicos de surf, os atletas contam com uma grande e moderna estrutura, planejada para os treinos, com piscina, academia, Tech Lab para aulas de tecnologia, auditório, para aulas de idiomas, palestras e vídeos sobre surf. Também recebem alimentação, atendimento médico e odontológico e ações extras como apneia e media training.

Texto e fotos: Fábio Maradei – Gestor de Comunicação