Bino Lopes lidera a corrida

By abrasp | 4 de dezembro de 2015 | Notícias

Baiano assume ponta do ranking nacional ao conquistar última vaga para o domingo

O baiano Bino Lopes assumiu a liderança do ranking brasileiro e manteve-se na frente da corrida pelo título de campeão do Oi SuperSurf 2015, ao conquistar a última vaga no confronto que fechou o sábado de disputas emocionantes na Praia de Itaúna, em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. O dia começou com nove concorrentes aos títulos e apenas cinco passaram para brigar pela ponta nos dois rankings no domingo que fecha a principal competição do circuito da Associação Brasileira de Surf Profissional. Os outros candidatos são o capixaba Krystian Kymerson, os paulistas Flavio Nakagima e Hizunomê Bettero e o paranaense Jihad Khodr.

O sábado amanheceu com um vento sudoeste muito forte deixando o mar cheio de “carneirinhos” na Praia de Itaúna. Como a previsão era de o vento acalmar no decorrer do dia, foi marcada uma nova chamada para as 11h00 e a competição foi iniciada as 11h30 em ondas pequenas de 2-3 pés, mas com ótima formação para a execução de todos os tipos de manobras. Bino Lopes ainda não tinha estreado em Saquarema, mas começou com vitória no último confronto da quarta fase para já assumir a ponta nos dois rankings, o Brasileiro que será encerrado em dezembro em Torres (RS) e o do Oi SuperSurf 2015, que vai definir o campeão do circuito neste domingo em Saquarema.

O baiano já teve que passar por um duro teste em sua primeira bateria na Praia de Itaúna, só conseguindo confirmar a vitória na onda que surfou nos últimos minutos. A briga estava intensa e o capixaba Lysandro Leandro acabou saindo da zona de classificação depois da última onda de Bino Lopes, com o carioca Lucas Silveira avançando em segundo lugar e o paulista Icaro Rodrigues terminando em último.

“Meu amigo, foi complicada mesmo essa bateria e teve uma hora que fiquei bem preocupado, porque vi que o Lysandro (Leandro) tinha surfado uma onda muito boa e fiquei na dúvida se ele virar ou não em cima de mim. Mas, eu tinha que me garantir e nos minutos finais entrou uma onda boa pra mim, eu soube ler ela legal pra fazer as manobras certas e virar pra primeiro, o que me deu um pouco mais de tranquilidade”, contou Bino Lopes, que era sempre o último dos concorrentes a competir a cada fase realizada na Praia de Itaúna.

“Eu estou sempre sendo o último a competir e isso tem um lado bom e um lado ruim”, destacou Bino Lopes. “O lado ruim é que se eles passarem, eu tenho que passar também senão fico atrás do ranking. E o lado bom é que caso eles percam, eu fico mais tranquilo pra competir. Então, o negócio é continuar fazendo o meu trabalho, pensando só em mim mesmo, porque se eu entrar nesse jogo de ficar preocupado com os outros, não vai fazer bem pra mim. Eu tenho que concentrar apenas no meu surfe e nessa condição de mar difícil como hoje (sábado), se você não conseguir uma boa sintonia com o mar, as ondas não vão entrar para você”.

A quinta fase começou em seguida e aí foi iniciada uma verdadeira briga de “gato e rato” pela ponta dos dois rankings. O capixaba Krystian Kymerson achou boas direitas e esquerdas em Itaúna para mostrar o seu surfe de manobras modernas e aéreas também para derrotar três paulistas, com Magno Pacheco ganhando a segunda vaga para o domingo decisivo do Oi SuperSurf 2015 do Saulo Junior e do campeão brasileiro de 2013, David do Carmo. Com a classificação para a quinta fase, Krystian já assumia a liderança nos dois rankings.

“Para mim, essa bateria era uma das mais difíceis desta fase a ainda mais com o mar difícil como está. Mas, Graças a Deus eu consegui achar duas ondas muito boas pra vencer e seguir em frente na busca pelo meu objetivo”, disse Krystian Kymerson. “Estou muito focado nesse campeonato, minha família está aqui me dando todo o suporte para eu ficar tranquilo e só concentrado em competir. Tomara que dê tudo certo como foi em 2010, quando eu ganhei uma etapa aqui do Brasil Tour, para brigar pelo título neste domingo. Estou achando bom entrar na primeira bateria de cada fase, porque está dando tudo certo e agora é me preparar para o último dia. Tem uma previsão de ondas melhores e isso vai ser bom pra fechar bem o campeonato”.

Na disputa seguinte, Flavio Nakagima se classificou em segundo na bateria vencida pelo também paulista Wesley Santos e recuperou a ponta no ranking brasileiro, mas Krystian Kymerson permanecia na frente da corrida pelo título de campeão das quatro etapas do Oi SuperSurf 2015. Depois alguns concorrentes começaram a cair. O local de Saquarema, Leonardo Neves, foi eliminado num dos confrontos mais espetaculares do sábado.

O paulista Marcos Correa já começou com uma onda excelente que valeu nota 9,33 e liderou toda a bateria. Léo Neves estava avançando em segundo lugar até o último minuto, quando o baiano Yagê Araujo destruiu uma esquerda para arrancar a maior nota do dia – 9,43 – e tirar o carioca da briga pelo título do Oi SuperSurf 2015. No entanto, Léo Neves continua na briga por um terceiro troféu de campeão brasileiro, que será decidido em Torres no mês de dezembro. Ele foi bicampeão do SuperSurf em 2002 e 2003, durante a década de ouro do Circuito Brasileiro.

Na quarta bateria, mais um foi barrado, o paulista Thiago Guimarães, que perdeu na dobradinha pernambucana de Paulo Moura com Halley Batista. Na quinta, o paranaense Jihad Khodr conseguiu se classificar em segundo na vitória do carioca Simão Romão para se manter vivo na disputa das duas competições. No confronto seguinte, entraram dois candidatos aos títulos e só o ubatubense Hizunomê Bettero avançou numa dobradinha paulista com Ricardo Ferreira, que acabou com as chances do cearense Messias Felix.

LIDERANÇAS RECUPERADAS

Outros dois concorrentes participaram do último confronto do dia. Foi mais uma bateria superdisputada, com mudanças de posição a cada onda surfada pelos quatro competidores e definida no último minuto. Os quatro chegaram a liderar a bateria e no final o paraibano Samuel Igo aproveitou uma boa esquerda para mandar uma série de manobras e terminar em primeiro lugar.

O baiano Bino Lopes acabou caindo para segundo, mas aguardando a nota da última onda do catarinense Willian Cardoso, que era o seu adversário direto na luta pelo título do Oi SuperSurf 2015 que também tinha chance de liderar o ranking brasileiro. Quando a nota saiu, veio o alívio para Bino Lopes, que por pouco ficou com a última vaga para o domingo, totalizando 13,73 pontos contra 13,30 do catarinense e 13,90 do vencedor, Samuel Igo. Com a classificação, o baiano recuperou a liderança nos dois rankings.

“Essa bateria eu achei que cometi um erro no final. Fui ganancioso em pegar uma onda pra direita e dei chance pro Willian conseguir a virada na esquerda. Por muito pouco ele não tirou a nota que precisava, pois sabemos que surfe ele tem de sobra”, disse Bino Lopes. “Ainda bem que deu tudo certo e consegui passar mais essa. Estou muito feliz pela classificação, mas ainda tenho um objetivo pra cumprir porque não ganhei nada ainda e tem muita coisa pra rolar. Os atletas que estão disputando comigo estão vivos no evento, então eu tenho que ficar vivo também e vamo que vamo pra próxima batalha amanhã (domingo)”.

As quatro etapas do Oi SuperSurf 2015 são patrocinadas pela Oi, pela marca Smolder de surfwear e pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, através da Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude. Os eventos têm participação especial de Furnas e realização da Casa da Árvore com a Editora Rocky Mountain da Revista Hardcore e a Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP), com transmissão ao vivo pelo www.oisupersurf.com.br. Esta quarta etapa também conta com apoio da Prefeitura de Saquarema, Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ), Associação de Surf de Saquarema (ASS) e da Rádio Cidade 102,9, a Rádio Oficial do Oi SuperSurf de Saquarema.

A OI E O ESPORTE

A Oi tem longo histórico de apoio ao esporte, com patrocínios a grandes eventos, equipes e atletas de diferentes modalidades, como basquete, judô, futebol, surfe e skate. A companhia tem grande expertise no apoio ao esporte, seja com patrocínio ou com prestação de serviços de telecomunicações em grandes competições realizadas no país. Entre os exemplos recentes, a Oi foi uma das patrocinadoras oficiais da Copa do Mundo no Brasil em 2014 e da Copa das Confederações em 2013. A companhia também apostou no basquete patrocinando o NBA Global Games Rio 2015 e o torneio NBA 3X, além de apoiar os Jogos Cariocas de Verão e o Oi Bowl Jam de skate.

A Oi também patrocinou este ano o Oi Rio Pro, a etapa brasileira do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour (CT), e em julho fechou contrato de patrocínio com mais três surfistas brasileiros de destaque na WSL: Adriano de Souza, Filipe Toledo e Silvana Lima. Eles se juntam ao campeão mundial Gabriel Medina no time de surfistas patrocinados pela Oi.

SEXTA FASE – 1.o e 2.o=Quartas de Final / 3.o=9.o lugar (R$ 1.500 e 3.000 pts) e 4.o=13.o lugar (R$ 1.200 e 2.700 pts):
1.a: Krystian Kymerson (ES), Halley Batista (PE), Wesley Santos (SP), Yagê Araujo (BA)
2.a: Flavio Nakagima (SP), Paulo Moura (PE), Marcos Correa (SP), Magno Pacheco (SP)
3.a: Bino Lopes (BA), Hizunomê Bettero (SP), Simão Romão (RJ), Lucas Silveira (RJ)
4.a: Jihad Khodr (PR), Samuel Igo (PB), Ricardo Ferreira (SP), Tales Araujo (SP)

QUINTA FASE – 3.o=17.o lugar (R$ 550 e 2.400 pontos) e 4.o=25.o lugar (R$ 350 e 2.160 pontos):
1.a: 1-Krystian Kymerson (ES), 2-Magno Pacheco (SP), 3-David do Carmo (SP), 4-Saulo Junior (SP)
2.a: 1-Wesley Santos (SP), 2-Flavio Nakagima (SP), 3-Marco Giorgi (SC), 4-Alan Jhones (RN)
3.a: 1-Marcos Correa (SP), 2-Yagê Araujo (BA), 3-Leonardo Neves (RJ), 4-Weslley Dantas (SP)
4.a: 1-Paulo Moura (PE), 2-Halley Batista (PE), 3-Cainã Barletta (SC), 4-Thiago Guimarães (SP)
5.a: 1-Simão Romão (RJ), 2-Jihad Khodr (PR), 3-Jean da Silva (SC), 4-Caetano Vargas (PR)
6.a: 1-Hizunomê Bettero (SP), 2-Ricardo Ferreira (SP), 3-Rafael Teixeira (ES), 4-Messias Felix (CE)
7.a: 1-Tales Araujo (SP), 2-Lucas Silveira (RJ), 3-Matheus Navarro (SC), 4-Felipe Ximenes (SC)
8.a: 1-Samuel Igo (PB), 2-Bino Lopes (BA), 3-Willian Cardoso (SC), 4-Alandreson Martins (BA)

QUARTA FASE – 3.o=33.o lugar com 1.920 pontos e 4.o=49.o lugar com 1.440 pontos:

—————baterias que abriram o sábado:

14: 1-Tales Araujo (SP), 2-Alandreson Martins (BA), 3-Deivid Silva (SP), 4-Odarci Nonato (SP)
15: 1-Samuel Igo (PB), 2-Felipe Ximenes (SC), 3-Dodô Veiga (SP), 4-Artur Aguiar (SP)
16: 1-Bino Lopes (BA), 2-Lucas Silveira (RJ), 3-Lysandro Leandro (ES), 4-Icaro Rodrigues (SP)

—————baterias realizadas na sexta-feira:

1.a: 1-Krystian Kymerson (ES), 2-Flavio Nakagima (SP), 3-Danilo Costa (RN), 4-Victor Ribas (RJ)
2.a: 1-David do Carmo (SP), 2-Marco Giorgi (SC), 3-Dunga Neto (CE), 4-Luan Carvalho (SP)
3.a: 1-Alan Jhones (RN), 2-Saulo Junior (SP), 3-Luel Felipe (PE), 4-Renato Galvão (SP)
4.a: 1-Wesley Santos (SP), 2-Magno Pacheco (SP), 3-Odirlei Coutinho (SP), 4-Douglas Noronha (SP)
5.a: 1-Leonardo Neves (RJ), 2-Paulo Moura (PE), 3-Marco Fernandez (BA), 4-Ygor Arakaki (SC)
6.a: 1-Weslley Dantas (SP), 2-Halley Batista (PE), 3-Franklin Serpa (BA), 4-Bruno Galini (BA)
7.a: 1-Cainã Barletta (SC), 2-Marcos Correa (SP), 3-Luciano Brulher (SP), 4-José Francisco (PB)
8.a: 1-Thiago Guimarães (SP), 2-Yagê Araujo (BA), 3-Pedro Scooby (RJ), 4-Sidney Guimarães (SP)
9.a: 1-Jihad Khodr (PR), 2-Hizunomê Bettero (SP), 3-Mariano Arreyes (RJ), w.o-Rodrigo Wazlawick (SC)
10: 1-Caetano Vargas (PR), 2-Ricardo Ferreira (SP), 3-Frank Cordeiro (PE), 4-Artur Silva (CE)
11: 1-Rafael Teixeira (ES), 2-Simão Romão (RJ), 3-Robson Santos (SP), 4-Diego Rosa (SC)
12: 1-Messias Felix (CE), 2-Jean da Silva (SC), 3-Tamaê Bettero (SP), w.o-Alan Donato (PE)
13: 1-Matheus Navarro (SC), 2-Willian Cardoso (SC), 3-Igor Moraes (SP), 4-Gustavo Bertotto (RS)