Brasileiros brilham nos primeiros dias do QS 1500 Rip Curl Pro Argentina

By abrasp | 25 de março de 2016 | Notícias

Os brasileiros fizeram as melhores apresentações nas ondas da Playa Grande nos dois primeiros dias do QS 1500 Rip Curl Pro Argentina em Mar del Plata. A etapa que abre o calendário 2016 da WSL South America já começou com Tales Araujo fazendo imbatíveis 15,25 pontos nos oito confrontos disputados na quarta-feira. O segundo dia foi mais longo, com dezesseis baterias realizadas e suas marcas foram batidas duas vezes. Primeiro por Gabriel Farias e depois por Flavio Nakagima, que se tornou o recordista absoluto do campeonato com a nota 9,0 da sua última onda que elevou o maior placar do campeonato para 16,50 pontos.

Flavio Nakagima estreou batendo todos os recordes na Argentina. (Foto: Maxi Marinucci)
Flavio Nakagima estreou batendo todos os recordes na Argentina. (Foto: Maxi Marinucci)

“Estou muito feliz por estar aqui mais um ano, esse lugar é muito bonito e eu consegui achar boas ondas para mostrar o meu surfe”, disse Flavio Nakagima. “Essa é a quarta vez que eu participo desse evento, vim em todos que teve. No primeiro ano (2013) eu tive um bom resultado, fiquei na quinta colocação, mas no ano passado e no ano retrasado eu estava machucado. Agora eu estou 100% bem fisicamente e espero conseguir um bom resultado aqui de novo. Quero agradecer todos os meus amigos, minha noiva, meus familiares, que estão me acompanhando na transmissão ao vivo. Valeu galera, fica na torcida que amanhã tem mais”.

Os recordes de Flavio Nakagima foram estabelecidos no penúltimo confronto da quinta-feira de ondas melhores do que no primeiro dia, com séries mais constantes de 2-3 pés e o vento sul ajudando para as manobras aéreas nas esquerdas de Biologia, na Playa Grande. Foi voando e também jogando muita água nas batidas e rasgadas que Nakagima conseguiu duas notas 7,5 e um 9,0 na última onda que surfou para atingir 16,50 pontos. Na briga pela segunda vaga da bateria para a rodada dos 32 melhores do campeonato, o chileno Manuel Selman despachou o brasileiro Matheus Herdy e o argentino Felipe Suarez, que tinham se classificado na quarta-feira.

Até a grande apresentação de Flavio Nakagima, o recordista absoluto era o também brasileiro Gabriel Farias. O pernambucano foi o primeiro a bater as marcas de Tales Araujo do primeiro dia (nota 8,25 e 16,25 pontos), logo no terceiro confronto da quinta-feira, ainda pela primeira fase da competição. Sua melhor onda valeu 8,35 e ainda computou uma nota 8,00 para totalizar 16,35 pontos contra o também brasileiro Ighor Santana e o argentino Lucas Santamaria, que acabou eliminado da disputa do título do QS 1500 Rip Curl Pro Argentina.

Gabriel Farias (Foto: Maxi Marinucci)
Gabriel Farias (Foto: Maxi Marinucci)

“Eu consegui achar boas esquerdas na bateria, completei um bom aéreo reverse e estou muito contente porque a água não está muito fria hoje (quinta-feira)”, disse o pernambucano Gabriel Farias, acostumado a surfar nas águas quentes do Nordeste do Brasil. “Eu gosto muito dessas ondas aqui da Playa Grande, agora muito mais porque não estão tão geladas como costumam ser. Esta é a segunda vez que eu venho para cá e espero seguir pegando boas ondas para conquistar um bom resultado”.

VITÓRIA ARGENTINA – Depois de três vitórias verde-amarelas no início do dia, com Phillippe Chagas na primeira bateria da quinta-feira, Wesley Leite na segunda e Gabriel Farias na terceira, um argentino conseguiu derrotar dois brasileiros para passar em primeiro lugar. A nota 6,00 da primeira onda surfada por Sebastian Ventura foi decisiva para superar Paulo Andrade e Renan Peres por 10,90 a 9,35 e 9,00 pontos, respectivamente. Além dele, mais cinco argentinos se classificaram nas baterias restantes da primeira fase que abriram a quinta-feira, Maximiliano Siri, Joaquin Juarez, Mariano Arreyes, Brian Masmut e o veterano Martin Passeri, um dos primeiros surfistas da Argentina a disputar o Circuito Mundial.

“Estou muito feliz pela vitória, que é muito bom para dar mais confiança para o restante do campeonato”, disse Sebastian Ventura, que é local de Mar del Plata e compete em casa na Playa Grande. “Minha família está toda aqui torcendo por mim, bem como todos os argentinos, então estou muito feliz por ter começado bem na competição. Quero agradecer a todos e espero que continue assim nos próximos dias, porque este evento é muito importante para nossa cidade e eu espero avançar mais fases”.

Sebastian Ventura conquistou a primeira vitória argentina na quinta-feira (Foto: Maxi Marinucci)
Sebastian Ventura conquistou a primeira vitória argentina na quinta-feira (Foto: Maxi Marinucci)

INVENCIBILIDADE PERUANA – Outro destaque na primeira fase foi a participação dos peruanos. Os quatro que competiram estrearam com vitórias, os irmãos Alonso e Sebastian Correa na quarta-feira e Juninho Urcia e Joaquin Del Castillo, que ganharam as últimas disputas por vagas para a segunda fase no segundo dia. Juninho já foi vice-campeão sul-americano Pro Junior duas vezes e é uma grande força da nova geração do surfe peruano. Ele começou bem no QS 1500 Rip Curl Pro Argentina, derrotando o brasileiro Pedro Neves e o argentino José Gundesen por 12,10 pontos.

“Primeiramente, estou muito feliz por estar aqui mais uma vez. Tenho muitos amigos aqui, as pessoas são muito acolhedoras e fazem com que eu me sinta em casa”, disse Juninho Urcia. “As condições do mar estão mudando muito a cada momento do dia, as ondas são muito afetadas pela maré, pelo vento, tornando as condições muito difíceis, mas tentei fazer o meu melhor nas ondas que peguei. Busquei manobrar sempre forte e estou contente que deu tudo certo. Agora é manter a concentração para tentar avançar mais baterias”.

CABEÇAS DE CHAVE – Logo após as oito baterias que restavam para fechar a primeira fase, foram disputadas as oito primeiras da rodada de estreia dos surfistas mais bem colocados no ranking mundial. Eles começaram confirmando suas condições de cabeças de chave, com o australiano Jacob Willcox e o brasileiro Jeronimo Vargas barrando os classificados da primeira fase, o recordista da quarta-feira, Tales Araujo, e João Chianca, ambos também do Brasil. Com duas notas na casa dos 7 pontos, Willcox estreou com vitória por 14,15 pontos em Mar del Plata.

“Eu tentei pegar o maior número de ondas possível. Não dava para ouvir direito a locução por causa do vento e nas horas que eu ouvia estava em outro idioma, então não entendia nada e foi meio confuso (risos)”, contou Jacob Willcox. “Mas, eu consegui mostrar o meu surfe nas ondas que peguei e espero continuar melhorando nas próximas baterias. Eu cheguei aqui na Argentina quatro dias atrás, então já me sinto mais confortável nessa condição de mar daqui. É um lugar tranquilo, bem diferente das cidades onde costumo ir, as pessoas são amigáveis e acho que as ondas devem melhorar nos próximos dias, o que vai ser bom para todo mundo”.

Jacob Willcox é o único representante da Austrália na Argentina (Foto: Maxi Marinucci)
Jacob Willcox é o único representante da Austrália na Argentina (Foto: Maxi Marinucci)

Na disputa seguinte, caiu o primeiro cabeça de chave, o espanhol Ethan Egiguren, na bateria vencida por um surfista que veio da primeira fase, o argentino Facundo Arreyes, com o brasileiro Caetano Vargas passando em segundo lugar. Os outros que se classificaram para a rodada dos 32 melhores do QS 1500 Rip Curl Pro Argentina na quinta-feira, foram os brasileiros Flavio Nakagima, Hizunomê Bettero, Weslley Dantas, Wesley Santos, Yago Dora, Yage Araujo, Raphael Seixas e Victor Mendes, os irmãos peruanos Alonso e Sebastian Correa, o sul-africano Dylan Lightfoot e o chileno Manuel Selman.

Dos 82 surfistas de dez países inscritos na quarta edição do QS 1500 Rip Curl Pro Argentina, apenas dezesseis cabeças de chave ainda não estrearam na primeira etapa da World Surf League na América do Sul esse ano. A vitória em Mar del Plata vale 8.000 dólares da premiação total de 25.000 dólares, 1.500 pontos para o ranking mundial do WSL Qualifying Series e 1.000 pontos para os surfistas do continente no ranking sul-americano da WSL South America. As disputas prosseguem até domingo e a primeira chamada da sexta-feira foi marcada para as 8h00 na Playa Grande.

O QS 1500 Rip Curl Pro Argentina começou na quarta-feira e vai até domingo em Mar del Plata, com transmissão ao vivo pelo www.worldsurfleague.com

—————————————————————————————

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

—————————————————————————————-

QS 1500 RIP CURL PRO ARGENTINA EM MAR DEL PLATA:

PRIMEIRA FASE – 3.o=65.o lugar com 105 pontos e 4.o=81.o lugar com 90 pontos:

————resultados da quarta-feira:

1.a: 1-Tales Araujo (BRA), 2-Roberto Araki (CHL), 3-Ignacio Rojas (ARG)

2.a: 1-Facundo Arreyes (ARG), 2-João Chianca (BRA), 3-Leonardo Acevedo (CHL), 4-Andres di Marco (ARG)

3.a: 1-Alonso Correa (PER), 2-Theo Fresia (BRA), 3-Giuliano Arreyes (ARG)

4.a: 1-Wesley Santos (BRA), 2-Tomas Lopez Moreno (ARG), 3-Julian Iturralde (ARG)

5.a: 1-Sebastian Correa (PER), 2-Gustavo Ramos (BRA), 3-Magno Pacheco (BRA)

6.a: 1-Gabriel André (BRA), 2-Nicolas Ventura (ARG), 3-Luan Carvalho (BRA)

7.a: 1-Felipe Suarez (ARG), 2-Nahuel Rull (ARG), 3-Nahuel Amalfitano (ARG)

8.a: 1-Victor Mendes (BRA), 2-Matheus Herdy (BRA), 3-Sebastian Oliva (CHL)

————baterias que abriram a quinta-feira:

9.a: 1-Phillippe Chagas (BRA), 2-Maximiliano Siri (ARG), 3-Francisco Usuna (ARG)

10: 1-Wesley Leite (BRA), 2-Joaquin Juarez (ARG), 3-Danilo Cerda (CHL), 4-Kim Matheus Marcondes (BRA)

11: 1-Gabriel Farias (BRA), 2-Ighor Santana (BRA), 3-Lucas Santamaria (ARG)

12: 1-Sebastian Ventura (ARG), 2-Paulo Andrade (BRA), 3-Renan Peres (BRA)

13: 1-Marcos Correa (BRA), 2-Samuel Igo (BRA), 3-Facundo Carranza (ARG)

14: 1-Mariano Arreyes (ARG), 2-Brian Masmut (ARG), 3-Agustin Bollini (ARG)

15: 1-Juninho Urcia (PER), 2-Pedro Neves (BRA), 3-Jose Gundesen (ARG)

16: 1-Joaquin Del Castillo (PER), 2-Martin Passeri (ARG), 3-Andres Mondo Prados (ARG)

SEGUNDA FASE – 3.o=33.o lugar (US$ 400 e 180 pontos) e 4.o=49.o lugar (US$ 300 e 165 pts):

1.a: 1-Jacob Willcox (AUS), 2-Jeronimo Vargas (BRA), 3-Tales Araujo (BRA), 4-João Chianca (BRA)

2.a: 1-Caetano Vargas (BRA), 2-Facundo Arreyes (ARG), 3-Roberto Araki (CHL), 4-Ethan Egiguren (ESP)

3.a: 1-Alonso Correa (PER), 2-Dylan Lightfoot (AFR), 3-Lucca Mesinas Novaro (PER), 4-Tomas Lopez Moreno (ARG)

4.a: 1-Wesley Santos (BRA), 2-Raphael Seixas (BRA), 3-Lucas Silveira (BRA), 4-Theo Fresia (BRA)

5.a: 1-Weslley Dantas (BRA), 2-Sebastian Correa (BRA), 3-Nicolas Ventura (ARG), w.o-Kalani David (HAV)

6.a: 1-Yago Dora (BRA), 2-Yage Araujo (BRA), 3-Gabriel André (BRA), 4-Gustavo Ramos (BRA)

7.a: 1-Flavio Nakagima (BRA), 2-Manuel Selman (CHL), 3-Matheus Herdy (BRA), 4-Felipe Suarez (ARG)

8.a: 1-Hizunomê Bettero (BRA), 2-Victor Mendes (BRA), 3-Maximiliano Prenski (ARG), 4-Nahuel Rull (ARG)

———–baterias que vão abrir a sexta-feira:

9.a: Santiago Muniz (ARG), Marcelo Rodriguez (ARG), Phillippe Chagas (BRA), Joaquin Juarez (ARG)

10: Matheus Navarro (BRA), Thiago Guimarães (BRA), Wesley Leite (BRA), Maximiliano Siri (ARG)

11: Messias Felix (BRA), Cristobal de Col (PER), Gabriel Farias (BRA), Paulo Andrade (BRA)

12: Leandro Usuna (ARG), Luan Wood (BRA), Sebastian Ventura (ARG), Ighor Santana (BRA)

13: Rafael Teixeira (BRA), Nicolas Vargas (CHL), Marcos Correa (BRA), Brian Masmut (ARG)

14: Parker Coffin (EUA), Lucas Chianca (BRA), Mariano Arreyes (ARG), Samuel Igo (BRA)

15: Yuri Gonçalves (BRA), Renato Galvão (BRA), Juninho Urcia (PER), Martin Passeri (ARG)

16: David do Carmo (BRA), Cainã Barletta (BRA), Joaquin Del Castillo (PER), Pedro Neves (BRA)

TERCEIRA FASE – Round of 32 – 3.o=17.o lugar (US$ 700 e 300 pts) e 4.o=25.o lugar (US$ 600 e 280 pts):

——–quatro das oito baterias já formadas pelos resultados da quinta-feira:

1.a: Jacob Willcox (AUS), Dylan Lightfoot (AFR), Caetano Vargas (BRA), Raphael Seixas (BRA)

2.a: Jeronimo Vargas (BRA), Facundo Arreyes (ARG), Alonso Correa (PER), Wesley Santos (BRA)

3.a: Weslley Dantas (BRA), Yago Dora (BRA), Manuel Selman (CHL), Victor Mendes (BRA)

4.a: Sebastian Correa (PER), Yage Araujo (BRA), Flavio Nakagima (BRA), Hizunomê Bettero (BRA)