Campeão nacional, Bino Lopes ganha vaga, e Brasil terá 13 atletas no Rio Pro

By abrasp | 6 de maio de 2016 | Notícias

Por GloboEsporte.com
Rio de Janeiro

Bino é carregado nos ombros após ganhar o QS da Praia do Forte (Foto: Luca Castro / Divulgação)
Bino é carregado nos ombros após ganhar o QS da Praia do Forte (Foto: Luca Castro / Divulgação)

Por conta das ausências dos australianos Joel Parkinson e Kai Otton, que abriram mão de disputar o Rio Pro por motivos ainda não confirmados, a Liga Mundial de Surfe (WSL) deu uma vaga para o atual campeão brasileiro, Bino Lopes, e modificou nesta quinta-feira os confrontos da primeira fase da etapa brasileira do Circuito Mundial, cuja janela para realização começa na próxima terça-feira e vai até o 21 – a competição será disputada preferencialmente nas ondas de Grumari, mas tem como opção o Postinho, na Barra da Tijuca, ambos picos na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Com a confirmação de vaga para o surfista baiano, o Brasil contará com 13 representantes na chave de 36 atletas do Rio Pro. Além dos dez membros fixos da elite do surfe mundial e de Bino, o Brazilian Storm será reforçado pelo paulista Deivid Silva, melhor do país no ranking de acesso (QS), e pelo ganhador da triagem entre competidores cariocas, que acontecerá neste fim de semana.

Defensor do caneco do Rio Pro, Filipe Toledo, o Filipinho, que retorna após duas etapas fora por causa de uma lesão coxo-femural e um trauma no músculo na virilha, vai abrir a edição deste ano encarando o taitiano Michel Bourez e o também paulista Alex Ribeiro. Campeão mundial de 2014, Gabriel Medina está escalado para a segunda bateria, contra o americano Kanoa Igarashi e o havaiano Dusty Payne. Dois duelos depois, Italo Ferreira, atual número 3 do ranking, terá pela frente o australiano Davey Cathels e Deivid Silva.

Bino Lopes, que no último domingo ganhou o QS 1500 da Praia do Forte, na Bahia, terá a dura missão de enfrentar o atual líder do ranking, o australiano Matt Wilkinson, além do paulista Miguel Pupo na bateria 5 da primeira fase. Na sexta, o atual campeão mundial, Adriano de Souza, o Mineirinho, duelará com o potiguar Jadson André e o vencedor da triagem, em um confronto 100% brasileiro.

Filipe Toledo volta no Rio Pro após duas etapas fora por lesão (Foto: Kelly Cestari – WSL)
Filipe Toledo volta no Rio Pro após duas etapas fora por lesão (Foto: Kelly Cestari – WSL)

Valorizado pico de surfe no Rio, Grumari deixou boa impressão no comando da Liga Mundial de Surfe. Comissário da entidade, o australiano Kieren Perrow está animado com a mudança do Postinho para a praia em uma reserva florestal, mas não descartou que o campeonato aconteça também na Barra. A troca aconteceu, porque a estrutura do local foi bastante danificada pela ressaca que balançou o mar carioca nas últimas semanas.

– Grumari está preparado para os primeiros dias da janela. Grumari vai ser o palco principal se a competição acontecer nos primeiros dias da janela e vamos trabalhar para que o Postinho volte a ser uma opção o quanto antes. As equipes em terra estão trabalhando duro para que tudo aconteça bem no evento e nós esperamos uma competição de alto nível – disse Perrow.

BATERIAS DA PRIMEIRA FASE

1: Filipe Toledo (BRA) x Michel Bourez (TAH) x Alex Ribeiro (BRA)
2: Gabriel Medina (BRA) x Kanoa Igarashi (EUA) x Dusty Payne (HAV)
3: Julian Wilson (AUS) x Stuart Kennedy (AUS) x Leonardo Fioravanti (ITA)
4: Italo Ferreira (BRA) x Davey Cathels (AUS) x Deivid Silva (BRA)
5: Matt Wilkinson (AUS) x Miguel Pupo (BRA) x Bino Lopes (BRA)
6: Adriano de Souza (BRA) x Jadson André (BRA) x vencedor da triagem
7: Nat Young (EUA) x Conner Coffin (EUA) x Jack Freestone (AUS)
8: Jordy Smith (AFS) x Josh Kerr (AUS) x Adam Melling (AUS)
9: Jeremy Flores (FRA) x Kelly Slater (EUA) x Ryan Callinan (AUS)
10: Kolohe Andino (EUA) x Wiggolly Dantas (BRA) x Alejo Muniz (BRA)
11: Sebastian Zietz (HAV) x Adrian Buchan (AUS) x Matt Banting (AUS)
12: Caio Ibelli (BRA) x John John Florence (HAV) x Keanu Asing (HAV)