Cinco brasileiros e um argentino nas oitavas do QS 6000 de Portugal

By abrasp | 9 de setembro de 2016 | Notícias

Os brasileiros continuam brilhando no QS 6000 Azores Airlines Pro e são maioria nas oitavas de final, com cinco passando pelas duas rodadas disputadas na quinta-feira em Portugal. Ian Gouveia foi o primeiro a se classificar, depois tiveram duas dobradinhas verde-amarelas, uma com os jovens Samuel Pupo e Yago Dora e outra com Willian Cardoso e o atual campeão mundial Pro Junior da World Surf League, Lucas Silveira. O argentino Santiago Muniz também avançou no penúltimo confronto do dia, superando o brasileiro Tomas Hermes na disputa vencida pelo líder do ranking do WSL Qualifying Series, o italiano Leonardo Fioravanti.

Ian Gouveia (Foto: Laurent Masurel - WSL)
Ian Gouveia (Foto: Laurent Masurel – WSL)

Tomas Hermes defendia a última vaga no grupo dos dez surfistas que são indicados para a elite dos top-34 da World Surf League e o catarinense agora tem sua posição ameaçada por vários surfistas, inclusive pelo próprio Santiago Muniz e pelo pernambucano Ian Gouveia. No entanto, os que estão mais próximos de tirar o brasileiro da zona de classificação para o CT são o norte-americano Patrick Gudauskas e o australiano Mitch Crews. O californiano vai enfrentar o catarinense Yago Dora na primeira oitava de final e Mitch Crews faz um duelo australiano com Mitch Coleborn na quarta bateria.

Na segunda, também terá um confronto brasileiro, de Ian Gouveia com Samuel Pupo, a grande surpresa por ser o mais jovem entre os dezesseis finalistas do QS 6000 Azores Airlines Pro. Já o experiente Willian Cardoso, que despachou o número 4 do ranking, Joan Duru, da França, na dobradinha brasileira com Lucas Silveira, vai agora encarar o líder Leonardo Fioravanti na penúltima batalha por vagas nas quartas de final. A última será disputada pelo argentino Santiago Muniz e pelo carioca Lucas Silveira.

Os dois já passaram uma bateria juntos na quinta-feira, contra outro surfista da América do Sul que mora em Santa Catarina, o uruguaio Marco Giorgi, e o espanhol Aritz Aranburu. Outra participação tripla de sul-americanos aconteceu para três brasileiros também nessa terceira fase e dois acabaram eliminados pelo francês Diego Mignot. O paulista Hizunomê Bettero venceu a bateria, mas o pernambucano Luel Felipe e o paulista Deivid Silva, sétimo colocado no ranking, saíram da briga pelos 6.000 pontos da vitória nas Ilhas Açores.

Além da etapa masculina do QS 6000, o Azores Airlines Pro também está promovendo uma prova feminina do QS 1500 em Portugal e as duas competições estão sendo transmitidas ao vivo pelo www.worldsurfleague.com