Concorrentes ao título

By abrasp | 4 de dezembro de 2015 | Notícias

Ao todo, 20 surfistas têm chances de vencer o Oi SuperSurf 2015

A grande final do Oi SuperSurf 2015 começa nesta quarta-feira e promete uma semana com disputas decisivas e emocionantes até domingo na Praia de Itaúna, em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. Entre os 160 participantes de 13 estados do país, vinte vão brigar pelo título de campeão das quatro etapas do Oi SuperSurf e pela ponta no ranking da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP). Com a vitória na Praia da Joaquina, em Florianópolis (SC), o baiano Bino Lopes passou a liderar o ranking da principal competição do Circuito Brasileiro. Já o paulista Flavio Nakagima está na frente da corrida pelo título nacional desde a sua vitória na primeira etapa do Oi SuperSurf 2015, na Praia de Maresias, em São Sebastião, litoral norte de São Paulo.

Este ranking da ABRASP computa as cinco maiores pontuações conquistadas pelos atletas e inclui os resultados das etapas dos Circuitos Estaduais de Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro. As do Oi SuperSurf valem bem mais, 6.000 pontos contra 1.000 dos estaduais, mas esses eventos menores têm mantido a liderança de Nakagima. Só que o bom desempenho de Bino Lopes no Oi SuperSurf já vai garantir a primeira posição também para o baiano no ranking brasileiro quando começar a etapa final em Saquarema.

A diferença de pontos entre eles é bem pequena – 11.995 a 11.550 – e ambos fazem parte da lista dos 32 cabeças de chave que só entram na quarta rodada da competição com 1.440 pontos garantidos. Mas, o paulista da Praia Grande vai descartar 555 pontos do seu pior resultado, enquanto Bino Lopes só agora estará completando as cinco etapas computadas. Ou seja, o baiano somará integralmente todos os pontos que conseguir em Saquarema e Nakagima inicia com 885, diferença da troca dos 555 por 1.440. Já o ranking do Oi SuperSurf 2015 registra os resultados das quatro etapas sem qualquer descarte.

OS 20 CONCORRENTES

A disputa nas duas competições está bastante acirrada principalmente entre Bino Lopes, Flavio Nakagima e o capixaba Krystian Kymerson, que está em terceiro no Brasileiro e em segundo no Oi SuperSurf. A diferença entre os quatro primeiros colocados não chega a 1.000 pontos nos dois rankings, incluindo o cearense Charlie Brown também como forte candidato ao título do Oi SuperSurf 2015 e o paranaense Jihad Khodr no pelotão de frente da batalha pelo caneco de campeão brasileiro. Charlie Brown é o quinto no ranking da ABRASP, com o catarinense Tomas Hermes que não vai competir em Saquarema em sexto, seguido pelos paulistas Thiago Guimarães (7.o) e Hizunomê Bettero (8.o) e o baiano Marco Fernandez (9.o) fechando o grupo de surfistas que já ultrapassou a barreira dos 10.000 pontos computados.

A lista dos vinte concorrentes ao título de melhor do ano no Oi SuperSurf 2015 com chances matemáticas de também assumir a ponta do ranking brasileiro nas ondas poderosas da Praia de Itaúna, prossegue com o cearense Messias Felix (10.o no ranking da ABRASP), o catarinense Willian Cardoso (11.o), o paulista Thiago Camarão (12.o), o carioca Leonardo Neves (13.o), o pernambucano Ian Gouveia (14.o), os paulistas Deivid Silva (16.o), David do Carmo (17.o) e Saulo Junior (18.o), o baiano Alandreson Martins (20.o), mais dois paulistas, Odirlei Coutinho (21.o) e Renato Galvão (22.o), além do capixaba Rafael Teixeira (25.o).

RETROSPECTIVA 2015

A briga pela ponta da corrida do título brasileiro na etapa final do Oi SuperSurf 2015 em Saquarema ainda inclui o paulista Alex Ribeiro e o potiguar Alan Jhones. Mas, eles não têm mais chances matemáticas de ultrapassar os 11.100 pontos que o baiano Bino Lopes já atingiu no ranking das três etapas do Oi SuperSurf 2015. A primeira foi vencida pelo paulista Flavio Nakagima na final com o cearense Charlie Brown na Praia de Maresias, em São Sebastião. A segunda também foi no litoral norte de São Paulo, com o catarinense Tomas Hermes ganhando a decisão de campeões brasileiros com o paranaense Jihad Khodr na Praia Grande de Ubatuba. E na terceira, o baiano Bino Lopes festejou o título na final contra o carioca Leonardo Neves na Praia da Joaquina, em Florianópolis, Santa Catarina.

Um total de 191 surfistas de 13 estados do país participou das três provas. Em cada uma delas, foram disputadas 83 baterias e o recordista em participações é o cearense Charlie Brown. Ele foi o único a vestir a lycra de competição do Oi SuperSurf dezesseis vezes e saiu do mar na primeira colocação em metade delas. Esta marca de oito vitórias em baterias também foi igualada pelos finalistas na Praia da Joaquina, Bino Lopes e Leonardo Neves. Ainda em Florianópolis, o jovem catarinense Alcides Lopes registrou o melhor índice de vitórias em baterias, 80%, vencendo quatro das cinco que disputou nesta terceira etapa.

Nas ondas da Praia da Joaquina também saiu a primeira e até agora única nota 10 do Oi SuperSurf 2015, para o tubaço que o paulista Caio Ibelli achou para vencer sua bateria na sétima fase. Até então, as maiores notas do ano eram a 9,93 do catarinense Willian Cardoso e a 9,80 do paulista Weslley Dantas nas ondas da Praia Grande de Ubatuba. Somente os três superaram o 9,63 do recorde do pernambucano Halley Batista na Praia de Maresias, em São Sebastião. Nesta primeira etapa, o cearense Messias Felix fez o maior placar e os seus 17,84 pontos também foram superados três vezes, duas por Caio Ibelli que totalizou 18,00 e 18,40 em duas baterias na Praia da Joaquina. Mas, o recordista do ano é o jovem Weslley Dantas, que atingiu imbatíveis 18,53 pontos na sua estreia no Oi SuperSurf de Ubatuba.

As quatro etapas do Oi SuperSurf 2015 realizadas nos principais palcos do esporte no país são patrocinadas pela Oi, pela marca Smolder de surfwear e pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, através da Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude. Os eventos têm participação especial de Furnas e realização da Casa da Árvore com a Editora Rocky Mountain da Revista Hardcore e a Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP), com transmissão ao vivo pelo www.oisupersurf.com.br

A OI E O ESPORTE

A Oi tem longo histórico de apoio ao esporte, com patrocínios a grandes eventos, equipes e atletas de diferentes modalidades, como basquete, judô, futebol, surfe e skate. A companhia tem grande expertise no apoio ao esporte, seja com patrocínio ou com prestação de serviços de telecomunicações em grandes competições realizadas no país. Entre os exemplos recentes, a Oi foi uma das patrocinadoras oficiais da Copa do Mundo no Brasil em 2014 e da Copa das Confederações em 2013. A companhia também apostou no basquete patrocinando o NBA Global Games Rio 2015 e o torneio NBA 3X, além de apoiar os Jogos Cariocas de Verão e o Oi Bowl Jam de skate.

A Oi também patrocinou este ano o Oi Rio Pro, a etapa brasileira do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour (CT), e em julho fechou contrato de patrocínio com mais três surfistas brasileiros de destaque na WSL: Adriano de Souza, Filipe Toledo e Silvana Lima. Eles se juntam ao campeão mundial Gabriel Medina no time de surfistas patrocinados pela Oi.

20 CONCORRENTES AO TÍTULO DO OI SUPERSURF 2015 – ranking das 3 etapas:

1.o: Bino Lopes (BA) – 11.100 pontos
2.o: Krystian Kymerson (ES) – 11.040
3.o: Flavio Nakagima (SP) – 10.440
4.o: Charlie Brown (CE) – 10.260
5.o: Tomas Hermes (SC) – 9.660 – não vai competir em Saquarema
6.o: Thiago Guimarães (SP) – 9.480
7.o: Leonardo Neves (RJ) – 9.240
7.o: Jihad Khodr (PR) – 9.240
9.o: Willian Cardoso (SC) – 9.060
10: Marco Fernandez (BA) – 9.000
11: Hizunomê Bettero (SP) – 8.552
12: Messias Felix (CE) – 8.460
13: Thiago Camarão (SP) – 7.740
14: Ian Gouveia (PE) – 7.620
15: Odirlei Coutinho (SP) – 7.020
15: Alandreson Martins (BA) – 7.020
17: Saulo Junior (SP) – 6.960
18: Renato Galvão (SP) – 6.840
18: David do Carmo (SP) – 6.840
20: Deivid Silva (SP) – 6.780
20: Rafael Teixeira (ES) – 6.780

——mais 170 surfistas competiram no Oi SuperSurf 2015

TOP-20 DO RANKING BRASILEIRO DA ABRASP – 8 etapas:

1.o: Flavio Nakagima (SP) – 11.995 pontos
2.o: Bino Lopes (BA) – 11.550
3.o: Krystian Kymerson (ES) – 11.040
4.o: Jihad Kohdr (PR) – 10.710
5.o: Charlie Brown (CE) – 10.580
6.o: Tomas Hermes (SC) – 10.270
7.o: Thiago Guimarães (SP) – 10.200
8.o: Hizunomê Bettero (SP) – 10.052
9.o: Marco Fernandez (BA) – 10.010
10: Messias Felix (CE) – 9.720
11: Willian Cardoso (SC) – 9.615
12: Thiago Camarão (SP) – 9.330
13: Leonardo Neves (RJ) – 9.240
14: Ian Gouveia (PE) – 8.470
15: Alex Ribeiro (SP) – 8.390
16: Deivid Silva (SP) – 8.335
17: David do Carmo (SP) – 8.290
18: Saulo Junior (SP) – 7.915
19: Alan Jhones (RN) – 7.700
20: Alandreson Martins (BA) – 7.660

——mais 174 surfistas já pontuaram no ranking 2015