Início do Corona Open J-Bay é adiado na África do Sul

By abrasp | 12 de julho de 2017 | Notícias

O início do Corona Open J-Bay foi adiado na quarta-feira de ondas pequenas em Jeffreys Bay para dar a largada na etapa que abre a segunda metade do World Surf League Championship Tour na África do Sul. A disputa pelo título mundial é uma das mais acirradas dos últimos anos, com cinco surfistas brigando fase a fase pela ponta do ranking nas direitas de Supertubes. Um deles é Adriano de Souza, campeão do Oi Rio Pro em Saquarema, que divide o terceiro lugar com o sul-africano Jordy Smith e o australiano Owen Wright. O número 1 é Matt Wilkinson, que tirou a lycra amarela do Jeep WSL Leader do havaiano John John Florence com a vitória na etapa passada, em Fiji.

Adriano de Souza (Foto: Kelly Cestari – WSL)

O prazo do Corona Open J-Bay ainda vai até 23 de julho e a primeira chamada da quinta-feira será as 7h30 na África do Sul, 2h30 da madrugada no fuso horário de Brasília. Os brasileiros Wiggolly Dantas e Miguel Pupo vão competir na primeira bateria da etapa sul-africana contra o australiano Joel Parkinson, que também tem chances matemáticas de liderar o ranking em Jeffreys Bay. Owen Wright entra na segunda e Adriano de Souza na terceira, junto com o português Frederico Morais e outro brasileiro, o potiguar Jadson André.

Na quarta bateria, o australiano Matt Wilkinson faz a primeira defesa da liderança do ranking na África do Sul, já sabendo que sua lycra amarela do Jeep WSL Leader ficará com quem terminar na frente em J-Bay. Os outros dois concorrentes estreiam nos confrontos seguintes, o sul-africano Jordy Smith e o atual campeão mundial, John John Florence. O pernambucano Ian Gouveia é um dos adversários do havaiano nesta sexta bateria, completada pelo sul-africano Dale Staples.

Na sétima, o potiguar Italo Ferreira enfrenta o norte-americano Kolohe Andino e o italiano Leonardo Fioravanti. Depois, tem mais uma participação dupla do Brasil, com Gabriel Medina e Caio Ibelli disputando a décima vaga direta para a terceira fase do Corona Open J-Bay com o australiano Stuart Kennedy. E Filipe Toledo vai brigar pela última com o taitiano Michel Bourez e o havaiano Ezekiel Lau.

Filipe Toledo treinando na manhã da quarta-feira em J-Bay (Foto: Kelly Cestari – WSL)

Caio Ibelli e Filipe Toledo retornam à “seleção brasileira” na África do Sul, pois não competiram na etapa das Ilhas Fiji. Filipe foi penalizado com uma suspensão do próximo evento, pelas atitudes julgadas antiesportivas após a derrota no Oi Rio Pro em Saquarema. Já a ausência de Caio Ibelli foi por contusão. Com isso, os dois acabaram caindo para o meio da tabela de classificação e precisarão de bons resultados para retornar para a parte de cima do ranking.

Com o adiamento no primeiro dia do prazo do Corona Open J-Bay, a quarta-feira ficou livre para os surfistas treinarem nas direitas de Supertubes. Apesar de pequenas, com 2-3 pés, as condições estavam boas e a maioria dos competidores entrou no mar para treinar. No entanto, ninguém fez mais isso do que Adriano de Souza, que foi um dos primeiros a chegar em Jeffreys Bay e já está lá há duas semanas aprimorando o seu surfe no local da prova.

O Corona Open J-Bay será transmitido pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo da WSL e no Facebook Live através da página da World Surf League no Facebook, passando ao vivo também pela ESPN+ e globoesporte.com no Brasil, CBS Sports Network nos Estados Unidos, Fox Sports na Austrália, SKY NZ na Nova Zelândia, SFR Sports na França e em Portugal e EDGE Sports Network na China, Japão, Malásia e outros territórios asiáticos.