Maui and Sons Arica Pro Tour começa nesta segunda-feira no Chile

By abrasp | 18 de julho de 2016 | Notícias

Começa nesta segunda-feira (18) o prazo do QS 1500 Maui and Sons Arica Pro Tour no Chile, com 48 participantes de sete países se inscrevendo na etapa mais desafiadora do calendário da WSL South America. A bancada de El Gringo produz tubos fantásticos até em grandes ondulações e esse é o maior atrativo para os surfistas que gostam de ondas mais pesadas. No ano passado, as condições do mar ficaram tão extremas no último dia que as finais foram canceladas e não foi definido um campeão, para preservar a integridade física dos atletas. A vitória no Desafio de Arica vale um prêmio de 10.000 dólares, 1.500 pontos para o WSL Qualifying Series e 1.000 para o ranking da WSL South America, que define o campeão sul-americano da temporada.

Chileno Manuel Selman em El Gringo no ano passado (Foto: Pablo Jimenez)
Chileno Manuel Selman em El Gringo no ano passado (Foto: Pablo Jimenez)

Já foram realizadas duas etapas esse ano, o Rip Curl Pro Argentina em Mar del Plata vencido por Flavio Nakagima e o Praia do Forte Pro na Bahia por outro brasileiro, Bino Lopes. Mas, o líder do ranking sul-americano é o argentino Leandro Usuna, que foi vice-campeão em casa e assumiu a ponta ao chegar nas semifinais do QS 1500 do Brasil. Os dois brasileiros não vão competir no Chile, mas Leandro Usuna está em Arica para defender a liderança no Maui and Sons Pro Tour. Ele é um dos dezesseis cabeças de chave escalados para entrar na segunda fase.

Os outros 24 foram divididos nas oito baterias que vão abrir a 29.a etapa do WSL Qualifying Series no Chile. O atual campeão mundial Pro Junior da World Surf League, Lucas Silveira, estreia na primeira do dia, com o brasileiro disputando duas vagas para a segunda fase com o chileno Sebastian Oliva e o argentino Francisco Usuna. Os brasileiros são maioria entre os inscritos, com onze surfistas, sete deles entrando na primeira fase e quatro na segunda.

Os peruanos também comparecem em grande número, só um a menos do Brasil, dez no total, com quatro cabeças de chave também e seis na rodada inicial. Entre esses seis, estão os dois finalistas da primeira edição do Desafio de Arica nas grandes ondas de El Gringo em 2009, o campeão Gabriel Villaran na segunda bateria e Alvaro Malpartida na sexta. Malpartida perdeu essa final, mas em 2013 conquistou o seu troféu de campeão do Maui and Sons Arica World Star batendo o australiano Anthony Walsh na decisão do título.

O Chile forma o terceiro maior pelotão, com nove participantes, entre eles Guillermo Satt campeão em Arica em 2011 e Manuel Selman, um dos quatro semifinalistas da edição do ano passado que não teve um vencedor, pois o mar ficou storm e muito perigoso no último dia e as finais foram canceladas. Ambos estão entre os dezesseis cabeças de chave da segunda fase. Completam a lista de países que estarão representados no Maui and Sons Arica Pro Tour esse ano, a Argentina com cinco inscritos, Austrália e Estados Unidos com dois cada e a França com um concorrente ao título nos tubos e El Gringo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com

———————————————————–

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

———————————————————–

CAMPEÕES DAS SEIS EDIÇÕES DO MUNDIAL DE ARICA NO CHILE:

2015: QS 1500 Maui and Sons Arica World Star – finais canceladas no mar storm do último dia

2014: Jessé Mendes (BRA) no 3-Star Maui and Sons Arica World Star – 2.o-Marco Giorgi (URU)

2013: Alvaro Malpartida (PER) no 3-Star Maui and Sons World Star – 2.o-Anthony Walsh (AUS)

2012: Anthony Walsh (AUS) no 3-Star Maui and Sons Arica World Star – 2.o-Eala Stewart (HAV)

2011: Guillermo Satt (CHL) no 3-Star Arica World Star Tour – 2.o-Camilo Hernandez (CHL)

2009: Gabriel Villarán (PER) no 3-Star Rusty Arica Pro Challenge – 2.o-Alvaro Malpartida (PER)

PRIMEIRA FASE – 3.o=33.o lugar com 180 pontos e 4.o=41.o lugar com 170 pontos:

1.a: Lucas Silveira (BRA), Sebastian Oliva (PER), Francisco Usuna (ARG)

2.a: João Chianca (BRA), Sebastian Correa (PER), Gabriel Villaran (PER)

3.a: Nate Dorman (EUA), Jean Pierre Quiroz (PER), Cristiano Bins (BRA)

4.a: Dean Bowen (AUS), Adrian Garcia (PER), Juan Arca (ARG)

5.a: Joaquin Del Castillo (PER), Julian Iturralde (ARG), Renato Aguirre (CHL)

6.a: Roberto Araki (CHL), Myles Laine-Toner (EUA), Alvaro Malpartida (PER)

7.a: Yage Araujo (BRA), Pedro Neves (BRA), Michael Dias (BRA)

8.a: Marcos Correa (BRA), Leonardo Acevedo (CHL), William Alliotti (FRA)

CABEÇAS DE CHAVE DA SEGUNDA FASE – 3.o=17.o lugar (300 pts) e 4.o=25.o lugar (280 pts):

1.a: Leandro Usuna (ARG),

2.a: Samuel Igo (BRA), Lucas Chianca (BRA),

3.a: Max Longhurst (AUS), Tomas Tudela (PER),

4.a: Manuel Selman (CHL), Nahuel Amalfitano (ARG),

5.a: Flavio Nakagima (BRA),

6.a: Guillermo Satt (CHL), Nicolas Vargas (CHL),

7.a: Cristobal De Col (PER), Jeronimo Vargas (BRA),

8.a: Alonson Correa (PER), Martin Jeri (PER),

TOP-10 DO RANKING SUL-AMERICANO DA WSL SOUTH AMERICA – 2 etapas:

1.o: Leandro Usuna (ARG) – 1.310 pontos

2.o: Flavio Nakagima (BRA) – 1.280

3.o: Bino Lopes (BRA) – 1.000

4.o: Marco Fernandez (BRA) – 750

5.o: Marcos Correa (BRA) – 745

6.o: David do Carmo (BRA) – 700

7.o: Messias Felix (BRA) – 605

8.o: Caetano Vargas (BRA) – 580

9.o: Jesse Mendes (BRA) – 560

10: Wesley Santos (BRA) – 530