Santiago Muniz entra no G-10 com resultado no QS 6000 do Japão

By abrasp | 30 de maio de 2016 | Notícias

O argentino Santiago Muniz, 23 anos, entrou no grupo dos dez que se classificam para a elite da World Surf League pelo ranking do Qualifying Series, com o quinto lugar no QS 6000 Ichinomiya Chiba Open, encerrado domingo no Japão. O irmão mais jovem do top Alejo Muniz e o brasileiro Victor Bernardo, 19 anos, foram barrados nas quartas de final pelos dois surfistas que decidiram o título nas ondas de Shida Point, em Ichinomiya. Santiago só parou no italiano Leonardo Fioravanti, 18, que chegou na final das três etapas do QS 6000 realizadas esse ano e lidera o ranking de acesso para o CT 2017, mesmo sem vencer nenhuma delas. Em Chiba, perdeu para o norte-americano Evan Geiselman, 22, que começou o dia derrotando Victor Bernardo e depois festejou sua vitória mais importante da carreira, saltando do 55.o para o terceiro lugar no ranking com os 6.000 pontos conquistados no Japão.

Evan Geiselman (Foto: Tom Bennett - WSL)
Evan Geiselman (Foto: Tom Bennett – WSL)

Além do campeão do Ichinomiya Chiba Open e do argentino Santiago Muniz, mais três surfistas ingressaram no G-10 do WSL Qualifying Series no terceiro QS 6000 do ano. O também norte-americano Tanner Gudauskas, 27 anos, e o neozelandês Billy Stairmand, 26, foram até as semifinais e subiram mais de sessenta posições com os 3.550 pontos do terceiro lugar no Japão. Tanner foi da septuagésima para a sétima colocação do ranking, ficando logo abaixo do seu irmão três anos mais velho, Patrick Gudauskas, 30. E Billy saiu do 71.o para o nono lugar. O outro surfista que mudou metade da lista dos dez que sobem para o CT foi o marroquino Ramzi Boukhiam, 22, que parou nas quartas de final como Santiago Muniz e subiu da 39.a para a décima posição, uma acima do argentino que chegou no Japão em 46.o lugar.

Santiago está fechando o G-10 no momento porque o quinto do ranking é o australiano Matt Wilkinson, que lidera a corrida pelo título mundial da World Surf League no Championship Tour e dispensa a vaga do Qualifying Series. Os cinco que entraram na zona de classificação para o CT no Japão tiraram da lista os australianos Connor O´Leary e Cooper Chapman, o brasileiro Jessé Mendes, o taitiano Mihimana Braye e o havaiano Joshua Moniz. Agora os norte-americanos são maioria no G-10 após as 23 etapas completadas no Japão, com Evan Geiselman em terceiro lugar e os irmãos Patrick e Tanner Gudauskas em sexto e sétimo, respectivamente.

Santiago Muniz (Foto: Tom Bennett - WSL)
Santiago Muniz (Foto: Tom Bennett – WSL)

A relação continua com um surfista de cada país. O italiano Leonardo Fioravanti já abriu 5.300 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, Dion Atkinson, da Austrália. O brasileiro Deivid Silva permaneceu em quarto lugar. Depois, tem Joan Duru da França em oitavo, Billy Stairmand da Nova Zelândia em nono, Ramzi Boukhiam de Marrocos em décimo e Santiago Muniz da Argentina em 11.o, fechando o G-10 do WSL Qualifying Series no momento.

Entre os brasileiros, só ficou mesmo Deivid Silva, pois Jessé Mendes caiu do oitavo para o 13.o lugar no ranking, mas somente 35 pontos abaixo do argentino Santiago Muniz. O também paulista Victor Bernardo, que conseguiu o seu melhor resultado no Circuito Mundial com o quinto lugar no Japão, saltou da 67.a para a 18.a posição, ficando logo acima do catarinense Tomas Hermes e do baiano Marco Fernandez, que estavam na porta de entrada do G-10 e agora ocupam a 19.a e a vigésima colocações, respectivamente.

MUDANÇAS NOS TOP-100 – O Ichinomiya Chiba Open também provocou mudanças na parte de baixo da tabela de classificação, na briga para ficar entre os 100 primeiros do ranking, grupo que tem participação garantida nas etapas mais importantes do WSL Qualifying Series, com status QS 6000 e QS 10000. Oito surfistas passaram a figurar entre os top-100 no Japão. Entre eles, dois brasileiros do litoral norte de Santa Catarina, Willian Cardoso e Jean da Silva. Willian foi até as oitavas de final e subiu de 119 para 48 no ranking com o nono lugar em Chiba. Jean perdeu na rodada anterior, ficou em 17.o lugar e saiu da 157.a para a 96.a posição.

Os outros seis surfistas que entraram na lista dos 100 primeiros do ranking no Japão foram o norte-americano Parker Coffin (de 142 para 57), os japoneses Reo Inaba (134 para 59) e Takumi Nakamura (151 para 62), o francês Andy Criere (105 para 90) e o indonesiano Oney Anwar (124 para 100). A boa participação no Ichinomiya Chiba Open foi importante e fundamental para eles, pois poderão competir no primeiro QS 10000 do ano, o Ballito Pro na África do Sul, de 27 de junho a 3 de julho em KwaZulu-Natal. No ano passado, o catarinense Alejo Muniz venceu essa etapa e confirmou o seu retorno a elite do CT por antecipação, ainda no primeiro semestre.

Mais informações, fotos e vídeos do QS 6000 Ichinomiya Chiba Open no www.worldsurfleague.com e abaixo todos os resultados dos surfistas da América do Sul que competiram no Japão.

Victor Bernardo (Foto: Tom Bennett - WSL)
Victor Bernardo (Foto: Tom Bennett – WSL)

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A missão da World Surf League é simples: inspirar uma mudança positiva para o surf e nossos fãs. A WSL, nova sigla da antiga ASP (Association of Surfing Professionals), vem realizando os principais campeonatos de surf desde 1976, decidindo os campeões mundiais de cada temporada no Samsung Galaxy WSL Championship Tour, do Big Wave Tour, Longboard e Pro Junior, além das etapas do Qualifying Series, as regionais do Pro Junior e Longboard e outros eventos, como o Big Wave Awards. A WSL também vem resgatando a rica história do esporte, promovendo baterias entre estrelas do passado, unindo progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis de todos os tempos. A WSL quer os melhores surfistas do mundo nas melhores ondas do mundo.

Exibindo o melhor do surf em sua plataforma digital através da worldsurfleague.com, a WSL tem energizado sua legião de fãs apaixonados com milhões de novos fãs pelo mundo, todos sintonizados acompanhando ao vivo as grandes estrelas do surf mundial, como Kelly Slater, Filipe Toledo, Gabriel Medina, Adriano de Souza, Makua Rothman, Grant “Twiggy” Baker, Greg Long, Stephanie Gilmore, John John Florence, Carissa Moore, entre outros, competindo no ambiente mais dinâmico e imprevisível de todos os esportes.

————————————————————————

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

————————————————————————

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO QS 6000 ICHINOMIYA CHIBA OPEN:

Campeão: Evan Geiselman (EUA) por 16,17 pontos (notas 9.17+7.00) – US$ 25.000 e 6.000 pontos

Vice-campeão: Leonardo Fioravanti (ITA) com 14,30 pontos (8.50+5.83) – US$ 12.000 e 4.500 pontos

(Foto: Tom Bennett - WSL)
(Foto: Tom Bennett – WSL)

SEMIFINAIS – 3.o lugar com 3.550 pontos e US$ 5.500 de prêmio:

1.a: Leonardo Fioravanti (ITA) 13.66 x 13.57 Tanner Gudauskas (EUA)

2.a: Evan Geiselman (EUA) 13.74 x 12.70 Billy Stairmand (NZL)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com 2.650 pontos e US$ 3.000 de prêmio:

1.a: Leonardo Fioravanti (ITA) 15.24 x 10.66 Santiago Muniz (ARG)

2.a: Tanner Gudauskas (EUA) 12.86 x 12.50 Ramzi Boukhiam (MAR)

3.a: Evan Geiselman (EUA) 13.60 x 11.67 Victor Bernardo (BRA)

4.a: Billy Stairmand (NZL) 14.33 x 12.93 Thomas Woods (AUS)

RESULTADOS DOS SUL-AMERICANOS NAS OUTRAS FASES DO QS 6000 DO JAPÃO:

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com 1.550 pontos e US$ 2.500 de prêmio:

1.a: Santiago Muniz (ARG) 11.50 x 5.30 Marc Lacomare (FRA)

3.a: Tanner Gudauskas (EUA) 15.17 x 14.37 Willian Cardoso (BRA)

5.a: Victor Bernardo (BRA) 14.40 x 14.17 Mateia Hiquily (TAH)

QUINTA FASE – Round of 24 – 3.o=17.o lugar com 1.050 pontos e US$ 2.000 de prêmio:

2.a: 1-Leonardo Fioravanti (ITA)=17.10, 2-Santiago Muniz (ARG)=11.66, 3-Mitch Crews (AUS)=11.50

3.a: 1-Willian Cardoso (BRA)=13.00, 2-Parker Coffin (EUA)=11.90, 3-Diego Mignot (FRA)=11.13

4.a: 1-Ramzi Boukhiam (MAR)=14.00, 2-Tanner Gudauskas (EUA)=13.57, 3-Deivid Silva (BRA)=12.16

6.a: 1-Evan Geiselman (EUA)=14.27, 2-Victor Bernardo (BRA)=14.13, 3-Frederico Morais (PRT)=13.74

7.a: 1-Thomas Woods (AUS)=15.70, 2-Billy Stairmand (NZL)=14.30, 3-Jean da Silva (BRA)=11.94

QUARTA FASE – Round of 48 – 3.o=25.o lugar (US$ 1.300 e 700 pts) / 4.o=37.o lugar ($ 1.200 e 650 pts):

1.a: 1-Ethan Ewing (AUS), 2-Leonardo Fioravanti (ITA), 3-Oney Anwar (IDN), 4-Bino Lopes (BRA)

2.a: 1-Marc Lacomare (FRA), 2-Santiago Muniz (ARG), 3-Heitor Alves (BRA), 4-Marco Fernandez (BRA)

4.a: 1-Willian Cardoso (BRA), 2-Tanner Gudauskas (EUA), 3-Hizunomê Bettero (BRA), 4-Timothee Bisso (GLP)

5.a: 1-Diego Mignot (FRA), 2-Ramzi Boukhiam (MAR), 3-Miguel Tudela (PER), 4-David do Carmo (BRA)

6.a: 1-Deivid Silva (BRA), 2-Parker Coffin (EUA), 3-Thiago Camarão (BRA), 4-Cooper Chapman (AUS)

7.a: 1-Tom Whitaker (AUS), 2-Victor Bernardo (BRA), 3-Aritz Aranburu (ESP), 4-Connor O´Leary (AUS)

10: 1-Jean da Silva (BRA), 2-Dion Atkinson (AUS), 3-Michael February (AFR), 4-Noah Schweizer (EUA)

TERCEIRA FASE – Round of 96 – 3.o=49.o lugar (US$ 550 e 400 pts) / 4.o=73.o lugar ($ 450 e 370 pts):

1.a: 1-Ethan Ewing (AUS), 2-Marco Fernandez (BRA), 3-Hideyoshi Tanaka (JPN), 4-Kenta Hayashi (JPN)

2.a: 1-Bino Lopes (BRA), 2-Santiago Muniz (ARG), 3-Torrey Meister (HAV), 4-Lucas Silveira (BRA)

4.a: 1-Heitor Alves (BRA), 2-Leonardo Fioravanti (ITA), 3-Alonso Correa (PER), 4-Soli Bailey (AUS)

5.a: 1-Wade Carmichael (AUS), 2-Willian Cardoso (BRA), 3-Yago Dora (BRA), 4-Seth Moniz (HAV)

6.a: 1-Mitch Crews (AUS), 2-Tanner Gudauskas (EUA), 3-Rafael Teixeira (BRA), 4-Kai Hing (AUS)

7.a: 1-Hizunomê Bettero (BRA), 2-Tristan Guilbaud (FRA), 3-Kaito Kino (HAV), 4-Beyrick De Vries (AFR)

8.a: 1-Timothee Bisso (GLP), 2-Andy Criere (FRA), 3-Ezekiel Lau (HAV), 4-Ian Gouveia (BRA)

9.a: 1-Miguel Tudela (PER), 2-Cooper Chapman (AUS), 3-Alan Donato (BRA), 4-Thiago Guimarães (BRA)

10: 1-David do Carmo (BRA), 2-Thiago Camarão (BRA), 3-Halley Batista (BRA), 4-Tomas Hermes (BRA)

12: 1-Deivid Silva (BRA), 2-Diego Mignot (FRA), 3-Marco Giorgi (URU), 4-Tim Reyes (EUA)

15: 1-Evan Geiselman (EUA), 2-Victor Bernardo (BRA), 3-Michael Dunphy (EUA), 4-Nelson Cloarec (FRA)

16: 1-Joshua Burke (BRB), 2-Tom Whitaker (AUS), 3-Jessé Mendes (BRA), 4-Robson Santos (BRA)

17: 1-Granger Larsen (HAV), 2-Dion Atkinson (AUS), 3-Mason Ho (HAV), 4-Flavio Nakagima (BRA)

20: 1-Jean da Silva (BRA), 2-Nomme Mignot (FRA), 3-Lucca Mesinas Novaro (PER), 4-Patrick Gudauskas (EUA)

22: 1-Thomas Woods (AUS), 2-Tanner Hendrickson (HAV), 3-Kilian Garland (EUA), 4-Luel Felipe (BRA)

SEGUNDA FASE – Round of 144 – 3.o=97.o lugar com 120 pontos / 4.o=121.o lugar com 75 pts:

1.a: 1-Ethan Ewing (AUS), 2-Lucas Silveira (BRA), 3-Brian Toth (PRI), 4-Weslley Dantas (BRA)

2.a: 1-Torrey Meister (HAV), 2-Kenta Hayashi (JPN), 3-Leandro Usuna (ARG), 4-Nobuyuki Osawa (JPN)

3.a: 1-Oney Anwar (IDN), 2-Alonso Correa (PER), 3-Dimitri Ouvre (BLM), 4-Dale Lovelock (AUS)

5.a: 1-Yago Dora (BRA), 2-Kai Hing (AUS), 3-Gony Zubizarreta (ESP), 4-Matheus Navarro (BRA)

6.a: 1-Rafael Teixeira (BRA), 2-Seth Moniz (HAV), 3-Nic Hdez (EUA), 4-Manuel Selman (CHL)

7.a: 1-Kaito Kino (HAV), 2-Andy Criere (FRA), 3-Yuri Gonçalves (BRA), 4-Renato Galvão (BRA)

8.a: 1-Ian Gouveia (BRA), 2-Tristan Guilbaud (FRA), 3-Cahill Bell-Warren (AUS), 4-Dale Staples (AFR)

9.a: 1-Alan Donato (BRA), 2-Thiago Camarão (BRA), 3-Yuji Nishi (JPN), 4-Kalani David (HAV)

10: 1-Halley Batista (BRA), 2-Thiago Guimarães (BRA), 3-Dylan Lightfoot (AFR), 4-Ian Crane (EUA)

12: 1-Marco Giorgi (URU), 2-Parker Coffin (EUA), 3-Derek Peters (EUA), 4-Shane Campbell (AUS)

15: 1-Victor Bernardo (BRA), 2-Joshua Burke (BRB), 3-Griffin Colapinto (EUA), 4-Elliot Paerata-Reid (NZL)

16: 1-Robson Santos (BRA), 2-Nelson Cloarec (FRA), 3-Saxon Lumsden (EUA), 4-Tomas Fernandes (PRT)

17: 1-Flavio Nakagima (BRA), 2-Michael February (AFR), 3-Nolan Rapoza (EUA), 4-Koa Smith (HAV)

19: 1-Noah Schweizer (EUA), 2-Lucca Mesinas Novaro (PER), 3-Yujiro Tsuji (JPN), 4-Perth Standlick (AUS)

20: 1-Jean da Silva (BRA), 2-Jonathan Gonzalez (CNY), 3-Jackson Baker (AUS), 4-Cody Robinson (AUS)

21: 1-Jacob Willcox (AUS), 2-Luel Felipe (BRA), 3-Cory Arrambide (EUA), 4-Arashi Kato (JPN)

PRIMEIRA FASE – Round of 168 – 3.o=145.o lugar com 50 pts / 4.o=157.o lugar com 23 pts:

1.a: 1-Weslley Dantas (BRA), 2-Kenta Hayashi (JPN), 3-Yuta Tsukamoto (JPN), 4-Harrison Mann (AUS)

2.a: 1-Alonso Correa (PER), 2-Gatien Delahaye (GLP), 3-Kaishu Tanaka (JPN), 4-Yukio Ogawa (JPN)

3.a: 1-Kai Hing (AUS), 2-Manuel Selman (CHL), 3-Dean Bowen (AUS), 4-Kaisa Kawamura (JPN)

4.a: 1-Yuri Gonçalves (BRA), 2-Tristan Guilbaud (FRA), 3-Ryo Kodama (JPN), 4-Balaram Stack (EUA)

5.a: 1-Yuji Nishi (JPN), 2-Halley Batista (BRA), 3-Harrison Martin (AUS), 4-Robbie Rickard (AUS)

10: 1-Lucca Mesinas Novaro (PER), 2-Cody Robinson (AUS), 3-Colin Moran (EUA), 4-Ryota Matsushita (JPN)

RANKING DO WSL QUALIFYING SERIES 2016 – 23 etapas:

1.o: Leonardo Fioravanti (ITA) – 13.830 pontos

2.o: Dion Atkinson (AUS) – 8.330

3.o: Evan Geiselman (EUA) – 8.300

4.o: Deivid Silva (BRA) – 7.830

5.o: Matt Wilkinson (AUS) – 7.550

6.o: Patrick Gudauskas (EUA) – 6.185

7.o: Tanner Gudauskas (EUA) – 5.470

8.o: Joan Duru (FRA) – 5.400

9.o: Billy Stairmand (NZL) – 5.350

10: Ramzi Boukhiam (MAR) – 5.250

11: Santiago Muniz (ARG) – 5.135

——–outros sul-americanos até 100:

13: Jessé Mendes (BRA) – 5.100 pontos

18: Victor Bernardo (BRA) – 4.410

19: Tomas Hermes (BRA) – 4.320

20: Marco Fernandez (BRA) – 4.300

24: Marco Giorgi (URU) – 4.000

30: Hizunomê Bettero (BRA) – 3.560

32: Heitor Alves (BRA) – 3.535

33: Bino Lopes (BRA) – 3.480

42: Robson Santos (BRA) – 3.250

45: Ian Gouveia (BRA) – 2.930

48: Willian Cardoso (BRA) – 2.875

49: Flavio Nakagima (BRA) – 2.870

50: Leandro Usuna (ARG) – 2.775

60: Thiago Camarão (BRA) – 2.600

64: Miguel Tudela (PER) – 2.500

67: David do Carmo (BRA) – 2.470

73: Lucas Silveira (BRA) – 2.280

79: Lucca Mesinas Novaro (PER) – 2.200

86: Joaquin Del Castillo (PER) – 2.095

88: Rafael Teixeira (BRA) – 2.070

91: Yago Dora (BRA) – 2.050

91: Alonso Correa (PER) – 2.050

96: Jean da Silva (BRA) – 1.990

101: Luel Felipe (BRA) – 1.790