Seleção brasileira chega quase completa na terceira fase em M-River

By abrasp | 10 de abril de 2016 | Notícias

Mais quatro brasileiros venceram suas primeiras baterias em Margaret River e sete vão disputar a terceira fase do Drug Aware Pro na Austrália. O único que está fora da briga do título na etapa que fecha a perna australiana do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour é Alex Ribeiro, que perdeu um duelo verde-amarelo na repescagem para Caio Ibelli. Já Wiggolly Dantas surfou um dos melhores tubos do sábado nas boas ondas de 4-6 pés em Main Break, Alejo Muniz ganhou sua primeira bateria depois da cirurgia no joelho e Miguel Pupo confirmou a ótima participação do Brasil em Margaret River. Os quatro se juntam aos campeões mundiais Adriano de Souza e Gabriel Medina e a Italo Ferreira, que estrearam com vitórias no primeiro dia e não competiram no sábado na Austrália.

 Wiggolly Dantas (Foto: WSL / Cestari)
Wiggolly Dantas (Foto: WSL / Cestari)

O paulista Wiggolly Dantas, de Ubatuba, foi um dos destaques do dia. Ele já havia surfado bem nos primeiros confrontos da manhã, que faltavam para fechar a primeira fase, mas perdeu por pouco – 14,90 a 14,50 – para o australiano Josh Kerr. Teve que voltar ao mar e aproveitou muito bem a segunda chance de classificação para a terceira fase contra o local de M-River, Jack Robinson. Wiggolly ganhou 9,63 dos juízes atacando uma onda com três manobras explosivas de backside e ainda tirou mais duas notas excelentes, acima de 8, pegando um dos melhores tubos do dia nas direitas de Main Break. Ele foi o segundo e último surfista a ultrapassar a barreira dos 18 pontos em Margaret River, com seus 18,06 só ficando abaixo dos 18,87 das notas 9,87 e 9,00 do havaiano John John Florence no confronto que fechou a primeira fase.

Três baterias após a vitória de Wiggolly Dantas, aconteceu o duelo dos estreantes do Brasil na elite dos top-34 da World Surf League esse ano. Caio Ibelli foi um dos três únicos surfistas a passar da terceira fase nas duas primeiras etapas da temporada. Os outros foram o líder do ranking, Matt Wilkinson, e o vice-líder, Conner Coffin, dos Estados Unidos. Caio surfou bem de novo, mostrando muita segurança nas manobras e pegou as melhores ondas que entraram para tirar duas notas na casa dos 7 pontos. Ele totalizou 14,74 pontos, contra 12,83 pontos do também paulista Alex Ribeiro, que não conseguiu passar nenhuma bateria na Austrália.

Na disputa seguinte, o outro reforço na seleção brasileira deste ano, Alejo Muniz, ganhou a primeira dele depois da cirurgia no joelho contundido em outubro na França. O catarinense não competiu nas duas primeiras etapas e só está retornando agora em Margaret River. Mostrou estar bem preparado e já havia surfado bem na sexta-feira, perdendo por pouco para o taitiano Michel Bourez. No sábado, pegou a melhor onda da bateria e a nota 7,33 recebida foi decisiva para derrotar o experiente australiano Kai Otton por 12,23 a 10,57 pontos.

 Caio Ibelli (Foto: WSL / Cestari)
Caio Ibelli (Foto: WSL / Cestari)

E o paulista Miguel Pupo despachou outro australiano na disputa pela penúltima vaga para a terceira fase, Davey Cathels. Pupo achou uma onda muito boa e foi abrindo grandes leques de água com a potência das suas rasgadas e batidas de backside, lincando as manobras com velocidade para receber 8,17 dos juízes. Essa nota liquidou uma das novidades da Austrália na elite deste ano, que tinha barrado o campeão mundial Gabriel Medina na terceira fase da etapa passada, em Bells Beach.

BRASIL NA TERCEIRA FASE – E o último brasileiro a se classificar, será o primeiro a competir na segunda rodada eliminatória do Drug Aware Margaret River Pro. Miguel Pupo vai enfrentar na terceira bateria, o mesmo australiano Julian Wilson que o eliminou no Rip Curl Pro Bells Beach. A terceira fase já vai começar quente, com Matt Wilkinson com a lycra amarela do Jeep WSL Leader, disputando um duelo australiano com o jovem Matt Banting.

Depois terão três baterias seguidas com brasileiros disputando vagas para as duas rodadas classificatórias para as quartas de final em Margaret River. Na sexta, o defensor do título do Drug Aware Pro, Adriano de Souza, terá pela frente o jovem italiano Leonardo Fioravanti de apenas 18 anos de idade, que derrotou Kelly Slater no sábado. Na sétima, entra o também campeão mundial Gabriel Medina contra o australiano Adam Melling. E na oitava, Wiggolly Dantas encara o americano Kolohe Andino, vice-campeão da primeira etapa na Gold Coast.

 Alejo Munizi (Foto: WSL / Cestari)
Alejo Munizi (Foto: WSL / Cestari)

A terceira fase vai começar com um duelo australiano e será encerrada com outra bateria brasileira em Margaret River, entre o potiguar Italo Ferreira já defendendo a quarta posição no ranking e o catarinense Alejo Muniz, que está participando da sua primeira etapa no Samsung Galaxy WSL Championship Tour este ano. Já a penúltima bateria vai reeditar outro confronto da terceira fase em Bells Beach, entre Caio Ibelli e o havaiano John John Florence, que foi vencido pelo brasileiro.

SURPRESAS DO SÁBADO – A grande zebra do sábado foi o jovem Leonardo Fioravanti, que eliminou o onze vezes campeão mundial Kelly Slater. Quando o italiano nasceu em Roma, Slater, com seus 44 anos de idade, já tinha dois títulos no currículo. Fioravanti lidera o ranking do WSL Qualifying Series esse ano e está participando do Drug Aware Pro como convidado. A outra surpresa do dia foi o australiano Taj Burrow, que anunciou sua aposentadoria do Circuito Mundial aos 37 anos de idade. Ele vai encerrar a carreira na etapa de Fiji, nos dias 5 a 17 de junho, depois de dezenove temporadas e dois vice-campeonatos mundiais, em 1999 e 2007.

Taj Burrow é da região de Margaret River e venceu a bateria que abriu o Drug Aware Pro na sexta-feira. Seu próximo desafio é contra o norte-americano Nat Young no quarto duelo da terceira fase. A primeira chamada do domingo foi marcada para as 7h00 na costa ocidental da Austrália, 20h00 do sábado pelo fuso horário de Brasília, com transmissão ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e também pelo canal +HD da ESPN Brasil.

 Miguel Pupo (Foto: WSL / Cestari)
Miguel Pupo (Foto: WSL / Cestari)

——————————————————

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

——————————————————

BATERIAS DO DRUG AWARE MARGARET RIVER PRO:

TERCEIRA FASE MASCULINA – Derrota=13.o lugar com 1.750 pontos e US$ 10.500 de prêmio:

1.a: Matt Wilkinson (AUS) x Matt Banting (AUS)

2.a: Joel Parkinson (AUS) x Michel Bourez (TAH)

3.a: Julian Wilson (AUS) x Miguel Pupo (BRA)

4.a: Nat Young (EUA) x Taj Burrow (AUS)

5.a: Josh Kerr (AUS) x Adrian Buchan (AUS)

6.a: Adriano de Souza (BRA) x Leonardo Fioravanti (ITA)

7.a: Gabriel Medina (BRA) x Adam Melling (AUS)

8.a: Wiggolly Dantas (BRA) x Kolohe Andino (EUA)

9.a: Jordy Smith (AFR) x Kanoa Igarashi (EUA)

10: Jeremy Flores (FRA) x Sebastian Zietz (HAV)

11: John John Florence (HAV) x Caio Ibelli (BRA)

12: Italo Ferreira (BRA) x Alejo Muniz (BRA)

SEGUNDA FASE – Derrota=25.o lugar com 500 pontos e US$ 9.000 de prêmio:

1.a: Jeremy Flores (FRA) 14.80 x 14.60 Jay Davies (AUS)

2.a: Jordy Smith (AFR) 15.94 x 13.73 Jacob Willcox (AUS)

3.a: Leonardo Fioravanti (ITA) 16.60 x 13.43 Kelly Slater (EUA)

4.a: Wiggolly Dantas (BRA) 18.06 x 14.37 Jack Robinson (AUS)

5.a: Adrian Buchan (AUS) 18.00 x 17.93 Dusty Payne (HAV)

6.a: Adam Melling (AUS) 13.84 x 12.63 Conner Coffin (EUA)

7.a: Caio Ibelli (BRA) 14.74 x 12.83 Alex Ribeiro (BRA)

8.a: Alejo Muniz (BRA) 12.23 x 10.57 Kai Otton (AUS)

9.a: Matt Banting (AUS) 14.90 x 13.30 Stuart Kennedy (AUS)

10: Kanoa Igarashi (EUA) 14.23 x 13.64 Ryan Callinan (AUS)

11: Miguel Pupo (BRA) 14.50 x 13.33 Davey Cathels (AUS)

12: Sebastian Zietz (HAV) 15.40 x 13.00 Keanu Asing (HAV)

PRIMEIRA FASE CLASSIFICATÓRIA – 1.o=Terceira Fase / 2.o e 3.o=Segunda Fase:

———-baterias que abriram o sábado:

10: 1-Kolohe Andino (EUA)=15.70, 2-Kelly Slater (EUA)=12.16, 3-Miguel Pupo (BRA)=5.10

11: 1-Josh Kerr (AUS)=14.93, 2-Wiggolly Dantas (BRA)=14.50, 3-Jay Davies (AUS)=9.50

12: 1-John John Florence (HAV)=18.87, 2-Adrian Buchan (AUS)=15.27, 3-Sebastian Zietz (HAV)=13.20

———-resultados da sexta-feira:

1.a: 1-Taj Burrow (AUS)=16.34, 2-Jeremy Flores (FRA)=16.10, 3-Alex Ribeiro (BRA)=5.43

2.a: 1-Julian Wilson (AUS)=17.10, 2-Adam Melling (AUS)=15.47, 3-Kai Otton (AUS)=12.06

3.a: 1-Matt Wilkinson (AUS)=12.67, 2-Stuart Kennedy (AUS)=9.17, 3-Dusty Payne (HAV)=7.60

4.a: 1-Italo Ferreira (BRA)=15.76, 2-Kanoa Igarashi (EUA)=14.54, 3-Jack Robinson (AUS)=9.70

5.a: 1-Gabriel Medina (BRA)=16.70, 2-Leonardo Fioravanti (ITA)=12.27, 3-Davey Cathels (AUS)=10.16

6.a: 1-Adriano de Souza (BRA)=13.10, 2-Jacob Willcox (AUS)=12.40, 3-Keanu Asing (HAV)=10.64

7.a: 1-Michel Bourez (TAH)=14.17, 2-Jordy Smith (AFR)=14.04, 3-Alejo Muniz (BRA)=13.13

8.a: 1-Nat Young (EUA)=15.93, 2-Matt Banting (AUS)=15.53, 3-Caio Ibelli (BRA)=14.60

9.a: 1-Joel Parkinson (AUS)=12.84, 2-Conner Coffin (EUA)=11.26, 3-Ryan Callinan (AUS)=10.50

SEGUNDA FASE FEMININA – Derrota=13.o lugar com 1.750 pontos e US$ 9.500 de prêmio:

1.a: Malia Manuel (HAV) x Keely Andrew (AUS)

2.a: Bianca Buitendag (AFR) x Chelsea Tuach (BRB)

3.a: Tyler Wright (AUS) x Felicity Palmateer (AUS)

4.a: Johanne Defay (FRA) x Laura Enever (AUS)

5.a: Stephanie Gilmore (AUS) x Coco Ho (HAV)

6.a: Sage Erickson (EUA) x Alessa Quizon (HAV)