Sol, Ondas e… Tubarão!

By abrasp | 9 de maio de 2018 | Destaque, Notícias

Rio Surf Pro Brasil 2018 tem final inusitada com interrupção por causa da presença de tubarões. Desde 2011 que não acontecia uma etapa do Brasileiro Pro da Abrasp na Barra da Tijuca

Depois de dois dias de competição, o domingo, 6 de maio, era de decisão no Rio Surf Pro Brasil 2018, sexta etapa do Tour Abrasp da temporada.

E como indicava a previsão as ondulações perderam força e o sol brilhou na praia da Barra da Tijuca. Em frente ao Rico Point, no Posto 5,5, a elite do surfe nacional masculina e feminina mediram força.

No Feminino, a vitória foi da saquaremense Taís de Almeida, que conseguiu surfar duas boas ondas no início da bateria, deixando as adversárias com uma função ingrata. Camila Cássia, de Ubatuba, chegou mais perto, mas não superou a saquaremense, ficando na segunda colocação. Gabriela Teixeira, de Búzios, foi a terceira, com a cearense Yanca Costa, em quarto.

ALERTA DE TUBARÃO!

No momento em que as meninas entravam na água para a bateria decisiva a direção de prova foi informada pelo G Mar sobre a presença de tubarões na região do evento. Assim foi solicitada a saída da água das competidoras, até que fosse restabelecida a tranquilidade. Com apoio da equipe do Surf Resgate o evento voltou depois de 20 minutos de paralisação. “Fiquei tranquila porque sei que ali tem muito peixe para eles se alimentarem! (kkkk) Mas sempre tem um receio, porque estamos no habitat dele”, disse a campeã Taís de Almeida.

CAPIXABA KRYSTIAN KYMMERSON É O MELHOR NO MASCULINO PRO

Dos 110 inscritos na etapa do Brasileiro Profissional na Barra da Tijuca o melhor foi o capixaba Krystian Kimerson. E foi um título merecido que começou a se desenhar ainda no sábado, quando conseguiu a melhor nota do dia (9,60 pontos) com um aéreo estratosférico! No domingo, com o mar melhor usou a boa competitividade para chegar a decisão e bater dois conterrâenos – Rafael Teixeira (vice) e Lyssandro Leandro (quarto), além do catarinense Matheus Herdy, destaque da novíssima geração, que finalizou em terceiro.

CATEGORIA ESPECIAL PARA ATLETAS ACIMA DE 45 ANOS

Em uma disputa na categoria Kahuna, o melhor foi o local da Barra da Tijuca, Sergio Noronha. Destaque do surfe do Rio de Janeiro no final dos anos 80 do século passado e morador da Barra da Tijuca, Sergio cumpriu a promessa de vencer a etapa, deixando pra trás o também local da Barra, Arthur Gama (segundo), seguido de Pena Glass, do Recreio dos Bandeirantes, e de Gutemberg Goulart, de Niterói, o quarto classificado.

AÇÕES SOCIAIS:

Durante o evento foi realizada uma campanha de arrecadação de casacos e outras roupas para o inverno. Essas forão doadas para a instituição R#, que cuida de pessoas que saíram do vício.

Também foram oferecidas 06 inscrições gratuitas para surfistas carentes da cidade do Rio de Janeiro. A triagem foi feita com apoio da Feserj e associações de surfe do estado

O Rio Surf Pro Brasil 2018 é uma realização da Secretaria de Esportes, Lazer e Juventude do Estado do Rio de Janeiro em parceria com a Associação Brasileira de Surf Profissional e a próxima etapa será no Recreio dos Bandeirantes, no mês de julho.

Essa primeira etapa, na Barra da Tiuca, contou com o apoio da South, Parmê, Corona, Rubber Stick Rico Point e Wetworks. Apoio técnico foi da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro e da Associação de Surf da Barra da Tijuca.

Mais informações: Assessoria de Imprensa – Pedro Monteiro – 21-99600-4042