Weslley Dantas fatura a 2ª etapa do Maresia Paulista de Surf Profissional, em Ubatuba

By abrasp | 1 de agosto de 2017 | Destaque, Notícias

VITÓRIA COM DIREITO A TORCIDA DO IRMÃO WIGGOLLY DANTAS GARANTIU A LIDERANÇA DO RANKING E R$ 8 MIL DE PREMIAÇÃO.

Wesley Dantas – Maresia Paulista Pro Ubatuba. Foto: Munir El Hage

Atual campeão mundial júnior, Weslley Dantas garantiu a sua primeira vitória no Maresia Paulista de Surf Profissional, neste domingo (30), na Praia Grande, em Ubatuba. Com grandes atuações desde a primeira apresentação no evento e a torcida especial do irmão e top do WCT, Wiggolly Dantas, o surfista de 19 anos faturou R$ 8 mil, dos R$ 30 de premiação, e assumiu a liderança do Circuito, além de marcar importantes 3 mil pontos no ranking da Abrasp.

Além de Weslley, Geovani Ferreira, o Tchuca, segundo colocado, e Tales Araújo, terceiro, representaram Ubatuba na final, com o baiano de Itacaré, Yagê Araujo em quarto lugar. “Na primeira etapa, em Itamambuca, eu achava que ia ganhar. E vim confiante para esta etapa para dar tudo certo. Treino bastante aqui. É uma onda performance, boa para os aéreos e o meu surf se destacou”, comemorou o novo líder, que ao sair do mar, foi carregado nos ombros por Wiggolly, campeão paulista em 2014.

“Há três anos eu carreguei o Guigui no ombro quando foi campeão paulista em Itamambuca e agora ele me levantou. É uma coisa impressionante. Espero estar no WCT e levantar ele e ele me levantar, quando ganharmos etapas. Quero estar om ele lá dentro representado o Brasil”, disse Weslley, único atleta a chegar nas duas finais e agora com 1.730, contra 1.470 pontos de Geovani.

Geovani Ferreira – Maresia Paulista Pro Ubatuba. Foto: Munir El Hage

A competição contou com boas ondas de 1 metro e a participação de 93 surfistas de 11 estados. Entre eles, o paranaense Peterson Crisanto, campeão do Circuito em 2016, com 100% de aproveitamento, e neste final de semana o dono da melhor média, 18,85 pontos de 20 possíveis, e da única nota 10. Apesar dos shows de surf, Urso, como é conhecido, parou na semifinal. Leandro Bastos, do Rio de Janeiro, foi outro surfista de fora de São Paulo que foi muito bem e também parou na semi.

Na lista dos destaques, Thiago Guimarães, de Peruíbe, o melhor atleta no primeiro dia de disputas, e que mais um ‘barrado’ na semifinal. Na lista dos recordes do evento, Geovani Ferreira garantiu quase uma nota perfeita, com 9,80 pontos, Tales Araújo, teve um 9,65, e Weslley Dantas, 9,5. Mas foi de Peterson Crisanto a grande nota. Nas quartas-de-final, ele fez uma série de manobras fortes, finalizando com um layback, para ter um dez unânime dos juízes.

Na mesma bateria ainda tirou um 8,85 e descartou duas notas 8,5 e uma 7. Tudo isso, sentindo dores na coxa direita por uma contratura sofrida durante a fase anterior. “Doeu bastante, me incomoda. Mas o fisioterapeuta que a Maresia disponibilizou (João Rafael) no evento, que ajudou bastante a amenizar a dor”, disse.

Tales Araujo – Maresia Paulista Pro Ubatuba. Foto: Munir El Hage

SEX CHANGE – Fora da final, Peterson ainda se destacou na Overboard Expression Session, uma bateria sem regras, valendo a manobra mais radical, mais uma grande atração e tradição do evento. Vários surfistas se revezaram na frente, até ele executar a ousada manobra ‘Sex Change’, um aéreo trocando de base no ar, para faturar o prêmio extra de R$ 1.000,00. O público, tanto na areia, quanto na transmissão ao vivo pela internet, também garantiu prêmios nos sorteios realizados pela Maresia.

O Circuito terá três etapas e o campeão paulista ganhará uma moto 0k, oferecida pela Surf Trip, Kyw e Super Tubes. Este é o 11º ano que a marca é a patrocinadora oficial do Circuito, único no País esse ano com R$ 30 mil de premiação. A etapa decisiva está marcada para 7 e 8 de outubro, em local a ser divulgado.

O Maresia Paulista de Surf Profissional 2017 tem os patrocínios da rede de lojas Overboard, Surf Trip, Kyw e Super Tubes. Apoios de K Energy Drink, prefeituras de Ubatuba e São Sebastião, Associação Ubatuba de Surf e Associação de Surf de São Sebastião, Governo do Estado de São Paulo/Secretaria da Juventude Esporte e Lazer, com divulgação de Waves. Realização: Federação Paulista de Surf.

Yage Araujo – Maresia Paulista Pro Ubatuba. Foto: Munir El Hage

RESULTADOS, PREMIAÇÃO E PONTUAÇÕES DA 2ª ETAPA:

1 Weslley Dantas (Ubatuba/SP) – R$ 8 mil/ 1.000 pontos no paulista – 3.000 pontos no brasileiro

2 Geovani Ferreira (Ubatuba/SP) – R$ 5 mil/ 860 pontos no paulista – 2.580 pontos no brasileiro

3 Tales Araujo (Ubatuba/SP) – R$ 3,2 mil/ 730 pontos no paulista – 2.190 pontos no brasileiro

4 Yagê Araújo (Itacaré/BA) – R$ 2,6 mil/ 670 pontos no paulista – 2.010 pontos no brasileiro

5 Leandro Bastos (Rio de Janeiro/RJ) – R$ 1,6 mil/ 610 pontos no paulista – 1.830 pontos no brasileiro

5 Peterson Crisanto (Matinhos/PR) – R$ 1,6 mil/ 610 pontos no paulista – 1.830 pontos no brasileiro

7 Thiago Guimarães (Peruíbe/SP) – R$ 1,2 mil/ 555 pontos no paulista – 1.666 pontos no brasileiro

7 Edgard Groggia (Guarujá/SP) – R$ 1,2 mil/ 555 pontos no paulista – 1.666 pontos no brasileiro

9 Glauciano Rodrigues (CE) – R$ 800,00/ 500 pontos no paulista – 1.500 pontos no brasileiro

9 Lucas Santos (Ubatuba/SP) – R$ 800,00/ 500 pontos no paulista – 1.500 pontos no brasileiro

9 Douglas Silva (PE) – R$ 800,00/ 500 pontos no paulista – 1.500 pontos no brasileiro

9 Emerson Santos (Ubatuba/SP) – R$ 800,00/ 500 pontos no paulista – 1.500 pontos no brasileiro

13 Dunga Neto (CE) – R$ 600,00/ 450 pontos no paulista – 1.350 pontos no brasileiro

13 Icaro Rodrigues (Guarujá/SP) – R$ 600,00/ 450 pontos no paulista – 1.350 pontos no brasileiro

13 Wesley Leite (Ubatuba/SP) – R$ 600,00/ 450 pontos no paulista – 1.350 pontos no brasileiro

13 Gustavo Ramos (SC) – R$ 600,00/ 450 pontos no paulista – 1.350 pontos no brasileiro

Overboard Expression Session – Peterson Crisanto (Matinhos/PR) – com um aéreo ‘Sex Change’ – R$ 1 mil

Pódio Maresia Paulista Pro. Foto: Munir El Hage

RANKING APÓS 2 ETAPAS:

1 Weslley Dantas (Ubatuba) – 1.730

2 Geovani Ferreira (Ubatuba) – 1.470

3 Wesley Leite (Ubatuba) – 1.310

4 Tales Araújo (Ubatuba) – 1.130

5 Leandro Bastos (RJ) – 1.110

6 Luciano Brulher (Caraguatatuba) – 1.010

7 Edgard Groggia (Guarujá) – 1.005

8 Emerson Santos (Ubatuba) – 1.000

8 Thiago Camarão (São Sebastião) – 1.000

10 José Francisco (PB) – 955

11 Thiago Guimarães (Peruíbe) – 875

12 Glauciano Rodrigues (CE) – 860

12 Lucas Santos (Ubatuba) – 860

14 Nathan Kawani (Guarujá) – 820

15 Victor Valentim (PR) – 810

16 Igor Moraes (São Sebastião) – 800