Americana impede o bi do Brasil no QS 6000 do México

By abrasp | 19 de junho de 2018 | Destaque, Feminino, Notícias

A adolescente americana de 16 anos de idade, Caroline Marks, impediu o bicampeonato do Brasil no QS 6000 Los Cabos Open of Surf no México. A mais jovem integrante da divisão de elite da World Surf League esse ano, primeiro barrou a defensora do título desta etapa, Silvana Lima, nas semifinais. Depois, derrotou a gaúcha Tatiana Weston-Webb na decisão deste domingo em Zippers Beach, na Costa Azul de São José del Cabo.

Tatiana Weston-Webb e Caroline Marks (Foto: @WSL / Marenelmar)

A californiana já liderava o ranking do WSL Qualifying Series e agora disparou na frente, abrindo quase 5.000 pontos de vantagem sobre a segunda colocada, Keely Andrew, da Austrália. Com os resultados no México, as brasileiras entraram no grupo das seis primeiras colocadas que são indicadas para completar a elite das top-17 que disputa o CT, mas dispensam essas vagas no momento, por já estarem garantindo seus nomes entre as dez primeiras do ranking principal da World Surf League, que são mantidas para o ano que vem.

Esta foi a segunda final seguida da surfista nascida em Porto Alegre (RS) e criada desde criança no Havaí. Ela sempre competiu como havaiana, mas nesse ano decidiu mudar de nacionalidade e passar a representar o Brasil nas competições. No sábado da semana passada, Tatiana Weston-Webb também havia sido vice-campeã na etapa do CT em Uluwatu, na Indonésia, vencida por outra norte-americana, Lakey Peterson. Agora, perdeu para Caroline Marks, ou seja, só foi derrotada pelas líderes dos rankings do CT e QS, respectivamente.

“Foi uma final bem divertida e mais uma vez eu senti que ia ganhar, mas fico feliz pelos segundos lugares que estou conseguindo também”, disse Tatiana Weston-Webb, que subiu da 12.a para a terceira posição no ranking do QS. “Eu sei que minha hora de ganhar vai chegar e só preciso continuar trabalhando para isso. Estou tentando fazer com que esses pequenos passos se tornem cada vez maiores. Isso é o que eu preciso, de vitórias para chegar ao topo, então meu objetivo agora é só esse, melhorar meus resultados em finais”.

Tatiana Weston-Webb (Foto: @WSL / Marenelmar)

Assim como na decisão do Uluwatu CT em Bali, Tatiana largou na frente na grande final do QS 6000 Los Cabos Open of Surf, com notas 7,67 e 8,33 nas duas primeiras ondas que surfou. A californiana também começou bem com 7,00 e 7,63 e assumiu a ponta quando completou uma onda com uma série incrível de manobras que arrancaram nota 9,43 dos juízes. A brasileira não conseguiu aumentar o seu placar durante o restante da bateria e acabou derrotada por 17,06 a 16,00 pontos.

“Esse sempre foi um dos meus eventos favoritos para competir e estou muito feliz por conseguir vencer esse ano”, disse Caroline Marks. “Este está sendo o melhor ano da minha vida e é muito bom estar liderando o ranking. Cada etapa que já estive esse ano tiveram ondas incríveis e estou muito feliz em estar no CT com tantas meninas surfando tão bem. Este ano eu só queria me concentrar em melhorar o meu surfe, sem me preocupar com resultados, só que estou conseguindo os melhores resultados da minha vida e isso é realmente incrível”.

Caroline Marks (Foto: @WSL / Marenelmar)

A campeã também já havia acabado com as chances da cearense Silvana Lima conquistar o bicampeonato consecutivo no QS 6000 Los Cabos Open of Surf no México. As duas se enfrentaram nas semifinais e Caroline Marks somou as duas maiores notas da bateria para vencer por uma pequena diferença de 14,63 a 13,17 pontos. Silvana chegou muito perto da classificação em sua última onda, mas recebeu nota 7,00 e precisava de 7,63 para virar o resultado a seu favor.

“A Caroline (Marks) vinha quebrando o campeonato todo e o terceiro lugar foi um bom resultado também porque valeu mais de 3.000 pontos no ranking”, disse Silvana Lima. “Eu cometi alguns erros na bateria, caí muito nas minhas ondas e ela mereceu vencer. Essa onda é uma das minhas favoritas no mundo, a vibração aqui é incrível, com todos os locais sempre dando força e apoiando a gente aqui. Deu altas ondas aqui esse ano, então saio do México mais uma vez feliz pelo resultado e muito animada para competir pela primeira vez em Jeffreys Bay (próxima parada do CT na África do Sul)”.

Silvana Lima (Foto: @WSL / Marenelmar)

Tatiana e Silvana foram as únicas sul-americanas que chegaram no domingo decisivo do QS 6000 do México. Nas oitavas de final que abriram o último dia, elas despacharam duas havaianas, com Tatiana vencendo Alessa Quizon e Silvana Lima fazendo o mesmo com Zoe McDougall. Nas quartas de final, Tatiana passou pela norte-americana Sage Erickson e Silvana pela australiana Holly Wawn. Nas semifinais, Tatiana bateu a vice-líder do ranking, Keely Andrew, mas Silvana Lima foi derrotada pela campeã Caroline Marks.

SUL-AMERICANAS NO MÉXICO – Entre as outras sul-americanas que competiram no México, quem mais avançou baterias foi a peruana Daniela Rosas. Ela entrou na segunda fase e foi até a quarta, terminando empatada em 37.o lugar com a equatoriana Dominic Barona, que era uma das 24 cabeças de chave que estavam estreando na competição nesta quarta rodada. Outras quatro perderam na terceira fase e ficaram em 61.o lugar no evento, as peruanas Anali Gomez, Melanie Giunta, Sol Aguirre e a argentina Lucia Cosoleto.

Mais quatro sul-americanas ficaram na segunda fase, a argentina Josefina Ane e a chilena Lorena Fica empatadas em 73.o lugar e as brasileiras Tainá Hinckel e Julia Camargo em 85.o. E outra peruana, Alessia Moro, não passou nenhuma bateria e terminou em 97.o lugar na primeira fase. No ranking do QS após as 27 etapas completadas no fim de semana, Tatiana Weston-Webb em terceiro lugar e Silvana Lima em quinto, são as únicas sul-americanas no G-6. Depois, as mais próximas da lista são Dominic Barona em 27.o lugar e Melanie Giunta em 35.o.

Mais informações, notícias, fotos, vídeos e todos os resultados do QS 6000 Los Cabos Open of Surfing do México, podem ser acessadas na página do evento no www.worldsurfleague.com

 

—————————————————————-

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com